SHINee Portugal

SHINee Portugal

Um lugar de carinho, uma segunda casa, um lugar de encontro de Shawols e não só!
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4

Estás a gostar da fic?
Sim, muito *-*
57%
 57% [ 8 ]
Sim, está girita...
0%
 0% [ 0 ]
Não... :c
7%
 7% [ 1 ]
Ainda não li :s
36%
 36% [ 5 ]
Total dos votos : 14
 

AutorMensagem
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Ter 10 Abr - 17:54:19

NOVO CHAP *-*



Capítulo 3
Terceiro dia de férias dos rapazes no parque de campismo. Onew, JongHyun e MinHo planeavam pedir a Momo para irem com ela, para levarem algumas coisas para as índias, e JongHyun planeava levar para SuMin e HyunAe um caderno e uma caneta, pois não se lembrava qual delas tinha dito que queria aprender hangul para poder comunicar com ele. Eram 10 da manhã, e nesse dia não tinham grandes planos, mas estes estavam ansiosos que chegasse a noite, para irem ter com as índias ao bosque. Onew estava a cozinhar na caravana, JongHyun estava a andar perto dos arbustos, para ver se conseguia ver alguma das índias espreitar por ali e MinHo estava na tenda sem conseguir dormir mais. Levantou-se da cama improvisada com cobertores e vestiu-se. Sem planearem nem saberem, tanto MinHo como JongHyun foram para a caravana. Chegaram lá e viram Onew a cozinhar uma panqueca.

JongHyun: Isto explica a energia do Onew hyung pela manhã...
MinHo: E eu a pensar que a nossa energia de hoje se devia aos acontecimentos de ontem... ontem foi mesmo uma aventura...
Onew: Eu estive a pensar... e se fôssemos hoje?
JongHyun: Acho que os nossos cérebros estavam todos sintonizados no mesmo sítio, porque também pensei nisso, e pensei em...
MinHo: Deixa-me adivinhar... levar coisas para as índias?
Onew: Aigo! ~
JongHyun: Isto é telepatia pura! ~
MinHo: Parece que pensámos todos no mesmo durante a noite...
Onew: O que é que levamos? Eu estava a pensar em levar o telemóvel... porque a câmara não, depois podiam ver as fotografias mais facilmente, mas com o telemóvel, como tem palavra-chave...
JongHyun: Eu queria levar um caderno para uma das índias, aquela que disse que queria aprender hangul para poder falar comigo...
MinHo: O JongHyun está muito querido, está... pois eu levava a minha câmara, ela é minha, não iam mexer nela para nada... ela está sempre na tenda, debaixo da almofada, para ninguém saber onde está...
JongHyun, goza com MinHo: Não me digas que tens fotografias lá de alguma rapariga nua... na tua câmara só pode ser fotografia tirada a alguma revista de mulheres nuas, ou então, passado da net com cabo de dados, de outra forma, duvido... – Ri-se.
MinHo: O ser querido ia durar pouco tempo, logo vi... agora foste longe de mais, JongHyun... eu não sou viciado em pornografia como tu! ~ Cá para mim quem faz isso és tu...
Onew: Meninos, não discutam...
MinHo, no gozo: Vou contar até três para desapareceres da minha frente, JongHyun, quero mostrar a pornografia ao Onew...
JongHyun: Sendo assim, quero ver se é alguma coisa de jeito...
MinHo, goza com JongHyun, em tom de vingança: Desde quando é que aprecias raparigas nuas, Kim JongHyun? Podes parecer muito machão mas não me enganas... – Ri-se.
JongHyun, no gozo: Essa fez-me doer a alma, MinHo yeobo.

JongHyun começa a rir-se e MinHo acha a piada estranha no início, mas acaba por se rir, e Onew também. Onew tira a panqueca e mete-lhe um pouco de molho de chocolate em cima. Começa a comer e JongHyun e MinHo cobiçam a panqueca. Onew faz outras duas. Chega DongWoo que começa a cheirar as panquecas, seguido pelos outros, principalmente TaeMin, também conhecido por eating machine,por comer muito. Onew convida Key a agarrar-se às frigideiras e fazem panquecas para todos. Todos recebem as panquecas e comem-nas dentro da caravana.

Kai, a picar o irmão: Acordou o monstro das bolachas... mas hoje apeteceu-lhe uma coisa mais mole, deve ter-se esquecido da dentadura...
TaeMin: Tens uma piadinha, KaeIn... nem te passa...
Onew, ri-se baixinho: Por acaso teve um bocadinho...
TaeMin, com cara de assassino: Isso é porque te ris de tudo.
Onew: Tens de admitir que teve um bocadinho, maknae...
TaeMin, com o killer mood: Não teve, hyung...
Onew, pára de sorrir: Pronto, não teve...
Key: Parece que hoje estás maldisposto, maknae... e eu que ia fazer-te uma panqueca extra com molho de chocolate para arrebitares...
TaeMin: Aqui o KaeIn tem a capacidade de me arruinar o dia... mas podes fazer a panqueca à mesma que eu não me importo...
Kai: No entanto adoras-me à mesma, mesmo arruinando o teu dia, continuas a adorar-me, principalmente às nossas discussões que são como nós os dois, sempre iguais... quanto à tua última parte da frase... vou-te dizer uma coisa que não vais gostar... TAEMIN, ÉS UM OFERECIDO!
MinHo: É assim que se compra o TaeMin, com panquecas...
JongHyun: E é assim que se arruína o dia do TaeMin, com comentários do Kai sobre o TaeMin e as panquecas...

Todos se começam a rir e o TaeMin dá mais um golpe na panqueca com a faca e come, enquanto tenta não se rir.

Kai: Vá Key, traz lá uma panqueca extra para o TaeMin, que ele até já às panquecas se oferece para comer... guloso, pá!
Key, dá a embalagem do molho de chocolate ao TaeMin e a panqueca acabada de fazer: Que venha lá uma panqueca com molho de chocolate, para o monstrinho do leite de banana e das bolachas... aconselho que alguém governe a embalagem do chocolate, porque nas mãos do maknae, é pior que areia movediça, até a embalagem desaparece... – Ri-se.
TaeMin: Eish, que exagero...
Kai: Eu cuido da embalagem do chocolate então... – Ri-se.

Kai tira a embalagem da frente do TaeMin sem este meter qualquer molho de chocolate. Espreme um pouco da embalagem e entrega-a depois ao Key, que mete um pouco mais de molho de chocolate e depois a guarda. Acabaram de comer e saíram da caravana.

DaeSung: Agora vamos para onde?
DongWoo: Podemos ir para a praia fluvial, o que dizem?
Onew, baixinho para JongHyun e MinHo: Oh não...
Kai: Podia ser...
JongHyun: Podíamos pedir à guia Momo para nos levar a outro lado que desse para nadarmos... sei lá, não sei... ir à foz do rio ou assim...
TaeMin: Pedir-lhe o quê? Já não sabemos o caminho até ao rio? É só seguir a corrente do rio, será assim tão difícil?
MinHo: Já sabemos que não simpatizaste muito com ela, sim... mas vá lá, para conhecermos mais da zona e para estarmos menos dependentes dela para a próxima...
Kai: Vá lá, faz um esforço, maninho...
TaeMin: Eu faço... pronto, chamem lá a guia, mas que fique bem claro que eu preferia ir para o rio onde estivemos... hoje não me apetece explorar... nem olhar para aquela rapariga estranha...
Key: Que se faça a vontade ao maknae, senão fica insuportável depois... sempre vamos ao tal rio?
DongWoo: Eu por mim, ia...
DaeSung: Também não vejo problema em irmos à praia fluvial...
TaeMin: Está decidido então... vamos dar uns mergulhos ao rio!
MinHo: Como queiram...

Estes vão buscar as toalhas de praia e chapéus-de-sol, e dirigem-se imediatamente para a praia fluvial aos empurrões, na brincadeira uns com os outros. Onew está calado e JongHyun e MinHo percebem que é por causa do bosque ser mesmo ali ao lado, e do rio ser praticamente à entrada deste. Entretanto chegam.

JongHyun, sussurra a Onew, tranquilizando-o Se continuares assim, eles vão perceber que se passa alguma coisa... descontrai e ri-te, eles não vão propriamente se infiltrar no bosque...
MinHo, sussurra: Exacto, Onew, assim vai ser pior. Ri-te e descontrai-te, senão eles percebem que lhes estamos a esconder alguma coisa. Vai, vamos deixar aqui as toalhas e os chapéus.

JongHyun, Onew e MinHo deixam as toalhas na areia grossa e Onew mete o seu chapéu-de-sol enterrado nesta. Descalçam-se e tiram as t-shirts e camisolas, para poderem ir para a água. A corrente estava ligeiramente forte nesse dia. Eles vão todos a correr para a água, empolgadíssimos. Key mal chega à água mete apenas uns dedinhos, mas TaeMin e Kai empurram-no para dentro enquanto os outros o puxam pela perna. Ouve-se um grito agudo.

Key: AHHH! ~ Está fria! Tinham mesmo de me puxar para a água?
Todos os outros: Deh! ~
DaeSung: Aqui a água está boa, o sol aqueceu, e as árvores não fizeram sombra! Ai, sabe bem... – Ri-se.
TaeMin e Kai, em coro: Chega-te para lá, hyung! ~
JongHyun: Olha, agora os gémeos já falam em coro e tudo!

Continuam todos a implicar uns com os outros, e continuam a nadar. Momo aparece e vê que as índias estão a observá-los, juntamente com SuMin e HyunAe, apesar de as duas últimas estarem proibidas de verem os ‘forasteiros’ através dos arbustos.

Momo, em dialecto, baixinho, junto aos arbustos: Vocês não deviam estar aqui a ver, SuMin e HyunAe. E vocês as duas também devem estar com vontade de serem castigadas... – Avança para junto destes e dirige-se em hangul. – Annyeong, meninos!
Todos, em coro: Momo?!
TaeMin: O que é que estás aqui a fazer?
Momo: Vim garantir que não faziam nenhum disparate.
DongWoo: Mas estás de folga ou assim?
Momo: Não, mas disse que vos iria mostrar as redondezas outra vez. Assim consegui vir...
Kai, no gozo: Baldas!
DaeSung: Faltar ao trabalho para vir ter connosco? Passou-se alguma coisa? Ou foi só preguiça de trabalhar?
Momo: Mas eu estou a trabalhar! Estou a garantir que vocês não se perdem e estou a vigiar-vos, como se fosse um nadador-salvador...
Onew: Está bem... sendo assim, junta-te a nós...
TaeMin, surrurra: Digam-me que ele está a gozar...
Momo: Já contava com o convite, portanto trouxe fato de banho.

Momo estende uma pequena toalha de praia que tinha dentro da sua mochila e deixa a mochila na areia, perto da toalha. Mete um pouco de protector solar nos braços e tira as calças e a t-shirt. Mete mais algum protector solar. Encolhe-se toda e senta-se na toalha a vê-los nadar e atirarem com água uns aos outros. DaeSung vê Momo com o protector e lembra-se que não puseram nenhum.

DaeSung: Eish, nós não metemos protector solar... e ainda por cima temos pele clara, eu não tanto, mas temos pele um bocado pálida...

Saem todos da água e agarram as embalagens de protector solar enquanto se enchem com estas, deixando manchas brancas por eles todos, mal espalhadas. Voltam para a água e Kai puxa Momo para a água. TaeMin está visivelmente chateado e deixa-se estar na toalha a bronzear um pouco. Adormece. Meia hora depois acorda a sentir água em cima dele. Estavam a mandar água para cima dele.

TaeMin, visivelmente chateado: Ei, então?!

Todos começam-se a rir e TaeMin tapa a cara com o seu chapéu e os rapazes agarram-no ao colo todos ao mesmo tempo e Kai tira-lhe o chapéu da cara. TaeMin começa a espernear e refilar com os sete rapazes que o levam no ar para a água. Mandam-no para dentro de água. Este mete a cabeça de fora da água e abana os cabelos pretos ficando com a cara toda coberta com cabelos. Mergulha para os tirar da frente da cara. Começam todos a correr em direção a ele e a atirar água para eles. Momo também participa e quando ele percebe deixa de se rir e junta-se com o Key, JongHyun e DongWoo. Momo repara que as raparigas estão ainda lá a vê-los.

ChanYoung, em dialeto: Então, o que acham dos forasteiros? Quais é que são bem-parecidos, a vosso ver?
SuMin: Eu gosto do baixinho...
HyunAe: Ainda não os vi como deve ser, mas também acho o baixinho giro... ele deve correr muito e fazer muito exercício...
SuMin: Ei, então?! Respeita-me ao menos!
MinNeul, em dialeto: Então? Não discutam! E não façam barulho, não podemos correr riscos... é demasiado perigoso estarmos aqui...
ChanYoung: Então e tu?
MinNeul: Eu o quê? Digo o quê?
As outras, em coro: Qual dos forasteiros te agrada mais...
MinNeul, atrapalhada: Pois... nenhum!
ChanYoung: Não me convenceste...
MinNeul, a tentar desviar o assunto: Então e tu? Qual deles?
ChanYoung: Sabes muito bem que estou noiva do teu irmão, não importa qualquer interesse da minha parte em algum forasteiro. E mesmo que não estivesse noiva, a minha resposta era nenhum, porque é nenhum mesmo, não é como tu, que escondes às pessoas os teus interesses.
MinNeul: Já te disse que não me agradou nenhum...
HyunAe: Então, meninas? Agora sou eu que digo!
MinYeon: Olhem lá... é impressão minha ou as orelhas daquele ali estão a brilhar com o sol? Parece magia... o sol está a fazer brilhar o rapaz.
NeNa: São as tais pedras presas com aqueles pedaços de metal que vocês falaram ontem... é esse que sangrou as orelhas?
MinYeon: Talvez, mas parece magia, ele está a brilhar e a fazer brilhar a água... e parece que meteu pedras preciosas nas orelhas desta vez. Gosto do brilho... é bonito. Apetece tocar... – Estende a mão e parece que vai furar os arbustos e infiltrar-se por entre eles.
ChanYoung: Não faças nenhum disparate, MinYeon.
NeNa: Pronto, encontrou o ‘sentimento proíbido’ à primeira vista...
Todas: Sentimento proíbido?
MinYeon: Eu não nutro esse sentimento por ninguém, logo não o nutro por um forasteiro que embora bem-parecido e lindo, não me diz nada, porque não o vi senão agora e nem o vou ver ao perto nem poder falar sequer. E vocês também não...

SuMin baixa a cabeça e cora um pouquinho.

MinYeon: Certo?
ChanYoung, em dialeto: Não me parece... – Olha para SuMin. – Aqua, conheces aquele forasteiro há três dias, como podes dizer isso? Como é que podes nutrir o sentimento proíbido por uma pessoa proibida? Ainda por cima em tão pouco tempo?
SuMin: Eu gostei logo muito dele, ele tem um sorriso tão feliz, que me transmite também felicidade. E o sorriso dele transmite esse sentimento e carinho também... ele faz-me sorrir de cada vez que o vejo, e sinto borboletas na barriga logo depois de o ter visto pela primeira vez...
HyunAe: Como é que podes dizer isso?! Eu respeitei-te, agora respeita-me tu! Além disso nenhuma de nós vai conseguir ter qualquer tipo de coisa com esse Jong-qualquer-coisa...
ChanYoung: Calma meninas... não se chateiem por causa do forasteiro baixinho...
SuMin: Ele chama-se JongHyun e não gosta que lhe chamemos baixinho. Além disso, ele não é tão baixo assim...
ChanYoung: Pronto, sim, JongHyun, que seja.

JongHyun ouve uma vozinha a sussurrar o nome dele e olha. Vêm-se as folhas a mexer. As raparigas tinham-se ido embora. Continuam a nadar e chega a hora de almoço. Estes trouxeram crepes chineses e rolinhos de ovo para comerem com arroz. E pequenos camarões. Momo tinha uma sanduíche com um rissol lá dentro e alface. Era o seu almoço todos os dias. Onew, JongHyun e MinHo ficam surpresos pois sabem que ela faz parte da tribo e vêm que ela está a comer pão com rissóis, ou seja, feitos em fábricas.

Onew: Comes isso todos os dias?
Momo: Não, só quando estou a trabalhar. Ao domingo não trabalho, portanto é prováveis não me verem também. Nesse dia da semana como outras coisas.
Kai, sem saber do que estão a falar indiretamente: Que tipo de coisas? O que é que se costuma comer por aqui?
Momo: O mesmo que na grande capital e nas grandes cidades e no resto do país, comida tradicional, como kimchi, rolos de ovo também, sei lá, tanta coisa diferente...
DaeSung: Mas o kimchi é diferente... eu gostava de provar.
Momo: Está bem, depois posso vos mostrar um restaurante se quiserem... há uma zona em que vendem moluscos também, ostras, mexilhões. esse género de coisas, e peixes.
TaeMin, frio e maldisposto: Não é preciso, temos comida suficiente para um ano na nossa caravana... não precisamos que nos leves a restaurantes nenhuns...
DongWoo: Depois podemos mais tarde, daqui a umas semanas... mas por enquanto temos ainda bastante comida que não merece a pena se estragar. Foi isso que o maknae quis dizer...
TaeMin: Mas-
MinHo: Aceitamos que nos leves lá.
JongHyun: Mas só daqui a umas semanas...
Momo: Está bem. Fica combinado. Depois levo-vos a um restaurante barato e acolhedor que conheço, perto da praia mesmo. Quase à beira mar. Fui lá com outros turistas e eles gostaram, tenho a certeza que vocês também vão.
Todos, menos TaeMin: COMBINADO! ~
TaeMin, sussurra: Que mal é que eu fiz para ter de levar com esta rapariga?
Key, percebe que TaeMin está chateado por causa de Momo: Então? Isso é tudo ódio? Ou é só inveja de falar bem com todos menos contigo?
TaeMin, sussurra: Não gosto dela, ela é esquisita. Acho que ela anda a esconder alguma coisa, e o estúpido do meu irmão não vê nada, nem os outros... às vezes parecem que não vêm um palmo à frente dos olhos... Mete-me uma raiva!
Key, sussurra: Vamos investigar mais logo?
TaeMin, sussurra: O quê? Mais logo? Como assim, vamos segui-la?
Key, sussurra: Porquê? Estás com medo de investigar? Não querias saber o que ela anda a esconder de tudo e de todos? Então porquê esperar mais para a seguirmos? Ela é estranha, concordo, portanto vamos lá, logo à noite seguimo-la quando ela sair do parque de campismo.
Kai, intervém na conversa: O que é que vocês os dois estavam a cochichar para aí? Vá, partilhem com o resto do pessoal!
TaeMin: Nós estávamos...
Key, descontraído: A planear fazer-te isto por vingança da parte do teu irmão, maknae TaeMin.

Key e TaeMin levantam-se e Key agarra nas pernas dele e TaeMin percebe a intenção e agarra-lhe os ombros. Os outros correm a ‘ajudar’ e ajudam a elevar Kai no ar, para que ele não se pudesse mexer. Começam a correr.

Momo: Ainda não fizemos a digestão, meninos! ~
TaeMin, a contrariar: Se formos logo para a água não há problema.
Momo: Está bem...
TaeMin: Supostamente era para ficar amuada no cantinho dela...
Kai: Não sejas mauzinho para ela, TaeMin!
TaeMin: Paciência...

Todos mandam Kai para a água e este entra na água de forma brusca. TaeMin começa a rir-se de Kai que se levanta na água, que cada vez mais puxa e mete a mão na cintura com dores devido à maneira que caiu na água. Todos se aproximam dele e começam a mandar-lhe água. Torna-se mais difícil estar na água. As horas passam e a água torna-se mais violenta. Todos saem da água. Secam-se e estão algum tempo ao sol. Kai está muito feliz a falar com Momo e TaeMin está entediado por ela estar lá, ainda por cima a dar-se tão bem com todos. TaeMin mal se apercebe que está completamente seco agarra na t-shirt e veste-a e agarra nas suas outras coisas. Vai embora.

Momo: O que lhe deu?
Kai: Deve estar com fome... não está dois minutos sem comer...
Key: Eu vou com ele, para não apanhar fila nos chuveiros. E para ver o que ele tem... isto é, se é mesmo fome...

Key sai do grupo e os outros deixam-se estar a secar ao sol. Mas DaeSung, na pressa de ajudar no jantar, e DongWoo, que quer despachar-se também nos chuveiros, vão, juntamente com Kai, que vai ver o que se passa com TaeMin. Ficam só Momo, Onew, JongHyun e MinHo nas toalhas. Momo ia-se embora, mas estes dizem-lhe para esperar.

Onew: Eu estive a pensar e...
JongHyun: Hoje podemos ir ao bosque contigo?
MinHo: Aquilo é tão lindo lá, que dá vontade de ser um índio só para estar lá, aquela cascata é linda, as pessoas são...
JongHyun: Já deu para perceber, MinHo... – Dirige-se para Momo. – Nós gostávamos de ir...
Onew: Por favor, deixa-nos ir contigo...
Momo: No portão do parque de campismo às onze e meia, certifiquem-se que ninguém vos vê vir comigo, ia ter consequências desastrosas. Ás 11:30, não se esqueçam.
JongHyun: Vamos sincronizar os relógios. Que horas tens?
Momo: Tenho neste momento sete e meia.

Acertam os relógios uns com os outros e seguem para o parque de campismo rapidamente. Os rapazes vão depressa para as tendas para buscar as toalhas e os outros produtos de higiene. Vão tomar duche e vestirem-se, chegam ao acampamento e estão Key e DaeSung a cozinhar, Key certificando-se que este não esturrica a comida e os gémeos estão a preparar uma sobremesa especial. DongWoo está estender as toalhas de praia no pequeno estendal improvisado e entretanto os três mais demorados, que estiveram a despachar-se até essa hora – tinha passado mais de uma hora desde que TaeMin e Key se tinham ido embora da praia fluvial – e estes três agarram na mesa e montam-na e metem na mesa as tijelas e os pauzinhos com as colheres ao lado.

Key: Meninos, hoje é ramen, já que ontem não fizemos... e temos também ovo e camarão cozido a acompanhar. Quem quer experimentar o ramen à moda do DaeSung?
TaeMin, pela janela: Desde que esteja comestível... por mim tudo bem. Tens é de me dar a provar da janela.
Key: Eu ajudei-o, portanto ele comestível está, se está bom é que não sei, porque este meu aprendiz não tem jeito nenhum para cozinhar.
Kai: Eu acho que és mais tu que tens mãos de fada, Key. Não conheço nenhum rapaz que cozinhe tão bem como tu... este rapaz parece quase nossa empregada, porque ele cozinha bem, é bom em limpezas... acho que devias abrir uma empresa de cuidados no lar quando fosses grande, Key... – Ri-se, porque estava no gozo quanto à última frase.
DaeSung: Para além de eu ser um zero à esquerda em culinária, não acerto uma! Acho que nem fazer uma salada sei, ainda meto açúcar em vez de sal, e o meu tofu então, fica uma coisa esperta e queimada... e ainda por cima sabe a caramelo...
TaeMin: Exagerado, hyung! Eu gosto dos teus grelhados, e eles não sabem a açúcar... – Ri-se. – Sabem um pouco a sal, sabem bem...
Key: Pois, sal, tenho de ensinar ao hyung a usar ervas aromáticas...
DaeSung: Deixa as ervas aromáticas e olha o ramen, Key!

Key tira o ramen do grande tacho e tira o ovo e o camarão dos outros tachos e junta-os. Leva o tacho para a mesa. Todos cheiram o cheirinho a ramen com ovo e camarão e ficam contentes com o cheiro que está no ar. Comem tudo até à última migalha de ovo.

TaeMin: Eu e o meu querido irmão Kai temos uma coisa a dizer-vos... – Ri-se.
DongWoo: Vamos lá ver o que sai daí... Já-me estão a assustar...
Kai: Eu e o Taemin... – Batem na mesa, a simular um tambor, para criar suspense. - Fizemos uma sobremesa para todos!
Onew: Alguma bomba calórica, creio...
TaeMin: Pois... sim... fizemos semifrio de bolacha!
Key: Alguma invenção deles para nos drogarem ou envenenarem, suponho... estes gémeos... gulosos e malvados... – Ri-se.
JongHyun, a gozar com eles: Desde quando é que vocês os dois sabem cozinhar? Ainda por mais, doces? Vocês são doidos! Eu não quero provar isso!
MinHo: Eu provo, desde que não tenha veneno lá dentro...

TaeMin e Kai trazem uma taça grande de semifrio de bolacha feito por eles e algumas tacinhas pequeninas para tirarem para lá e comerem. Todos tiram um pouquinho para que estes não fiquem tristes por não comerem ou para o TaeMin não os obrigar a comer à força, com a sua cara de assassino. Todos experimentam. E gostam.

Key, como que a avaliar: Nada mau... sim senhor.
Onew: Eu gosto e por mim até como mais!
JongHyun: Nada mau para principiantes... o TaeMin e o Kai fizeram uma coisa comestível! – Começa a bater palmas de pé, no gozo. – Sim senhor, superaram as minhas expectativas, não tornaram as bolachas em borracha ou madeira, o que já é bom, e adicionaram leite condensado e natas e mais não sei o quê...
MinHo: Leite condensado? Natas?! Já não quero! Tirem-me essa bomba calórica da frente antes que eu me vá a ela!
JongHyun, a gozar com MinHo: Olha, eu a pensar que só te atiravas a gajas sem obteres resposta, afinal também te atiras a doces...
MinHo: Que piadinha, Jjong...
DongWoo: Eish, estou cheio... agora vai-me dar sono... JongHyun, acho que hoje não vou poder ir ver as paisagens... já me está a dar o sono.
Key, olha para TaeMin e vê que são quase horas de Momo sair do parque, para a poderem seguir: Eu tenho de ir à casa de banho, e vou lavar os dentes. – TaeMin olha para o relógio.
TaeMin: Eu aproveito e vou também...
DaeSung: Eu tiro a mesa, pronto. Vão lá lavar os dentes. Kai, ajudas-me?
Kai: Deh... vamos lá!

DongWoo vai para dentro da sua tenda, Key e TaeMin vão supostamente para a casa de banho, mas vão ver se vêm Momo. São 11:20, e Momo está a dirigir-se para o portão e estes estão ocultos entre várias tendas. Onew, JongHyun e MinHo vão sorrateiramente pelo parque de campismo a andar em direção a Momo. Não reparam em TaeMin nem em Key.

TaeMin, sussurra: O que é que eles estão a fazer com ela?
Key, sussurra: Não sei, mas só vamos saber quando os seguirmos. Vá, TaeMin, prepara-te para não dares nas vistas e não fazeres barulho com os ténis. Vamos atrás deles, mas com distância deles.

Os rapazes já conhecidos dos índios vão com Momo, e TaeMin e Key metem os carapuços dos casacos pretos. Estavam com calças justas pretas também e ténis pouco ruidosos pretos. Os quatro primeiros vão em direção à praia fluvial?

Onew, de forma inocente: Vamos até ao rio, à praia fluvial?
Momo: Sim... espera, por onde é que entraram da outra vez?
JongHyun: Pela zona das tendas, pelos arbustos que existem ao lado das nossas tendas, mais concretamente.
Momo: Pois é, as vossas tendas são sempre em frente à aldeia...
TaeMin, quase sem som, a vários metros de distância, ocultos por uma árvore bem larga: Aldeia? Eles vão a uma aldeia?
MinHo: Vamos despachar-nos ou não? JongHyun, Onew, trouxeram o que queriam trazer? Eu trouxe a minha câmara, e vocês?
Onew: Eu trouxe o meu telemóvel.
JongHyun: Eu trouxe um caderno em branco que tinha dentro da minha mala e trouxe também algumas canetas. Para aquela rapariga... não me lembro qual delas queria aprender...
Momo: Era a SuMin, a mais nova, da trancinha.
JongHyun: Ah, está bem... e a outra rapariga chama-se como?
Momo: HyunAe.
MinHo: Espera lá, isso não são nomes coreanos? Não deviam estar... na língua delas? Ou melhor, na vossa língua?
Key, sem som, de longe: Vossa língua? Raparigas? Trazer coisas?
MinHo: Bem, vamo-nos despachar? Quero passar o máximo possível de tempo no bosque. Vamos lá?
Momo: Vamos!

Começam a andar em direção à praia e infiltram-se nos arbustos. Momo mete algumas riscas de pigmento com os dedos na cara deles, para que na aldeia saibam que são bem-vindos. Pinta a sua cara também. Nessa hora já não estavam as índias fora da aldeia, mas Momo escondeu-se destes e mudou de roupa, pondo uma roupas de índia e as penas.

TaeMin, boquiaberto e a tentar não falar alto: Mas ela é... ÍNDIA!

Ninguém se apercebeu que este tinha falado mais alto do que o suposto porque Key tapou-lhe a boca e Momo tinha começado a falar ao mesmo tempo. Estes avançaram os quatro até à aldeia, onde não havia vegetação tão densa. Momo entrou na aldeia e os três rapazes ficaram à espera dela, que ela voltasse. Mas nem todos estavam na aldeia a essa hora. SuMin tinha vindo da cascata e mal viu JongHyun ficou tentada a tocar-lhe. Mas não o fez. Este olhou para trás e viu-a que começou a correr por ali fora.

JongHyun: SuMin! ~ Não fujas! Tenho uma coisa para ti! Um presente! SuMin! – JongHyun consegue alcançar SuMin que ia começar a trepar uma árvore e estende-lhe o caderno. – Tenho um presente para ti. Para poderes falar comigo.
MinHo, goza com JongHyun: Não é por nada, mas por muito que a rapariga goste de ti, ela não te vai perceber. Patavina, nada!
Key, ao longe, nos arbustos com TaeMin: AIGO! ~ São mesmo índios... Eu ainda estou em choque... Isto explica o facto de a Momo ser diferente e ter um nome esquisito...
TaeMin: Eu não acredito que eles os três nos esconderam isto...
Momo, que chega entretanto, dirige-se em dialeto: SuMin? O que estás aí a fazer em cima? O que é que se passa? Ele está-te a oferecer uma coisa para poderem falar os dois e tu trepas a uma árvore?
SuMin, corre para Momo imediatamente: Chama de sol! O que é aquilo que o baixinho me quer dar? Aquilo é estranho, nunca vi nada daquilo até agora, para que serve aquilo?
Momo, explica-lhe: É um caderno, serve para escreveres, nós escrevemos naqueles tecidos com pigmento, mas aquilo é feito com casca de árvore, casca que a árvore deixa cair e que eles transformam em papel, que é do que é feito. E as coisas bicudas na ponta são canetas, são para escrever.
SuMin: Caderno? Canetas? Porque é que ele trouxe essas coisas?
Momo: Porque disseste que querias falar com ele e aprender hangul. Para isso precisas de um desses. Para ele te ensinar ou para eu ou a ChanYoung ou a MinNeul te ensinarmos.

SuMin esboça um sorriso para JongHyun e agradece por gestos. JongHyun escreve em hangul o nome dele. E mostra-lhe. Aponta para ele mesmo e para o papel para que ela veja como se escreve JongHyun em hangul. Pede a Momo para escrever na língua delas, e depois para escrever o nome dela. JongHyun entrega-lhe o caderno e ela desenha um pequeno coração junto ao nome deles e mostra-lhe. JongHyun sorri.

MinYeon, em tom de aviso: Está ali alguma coisa a brilhar. Vou lá ver. Parece um diamante...

MinYeon corre em direção a Key, mas é uma questão de ela não perceber que é mesmo uma pessoa ou levanta-se e estará desmascarado, ele e TaeMin. MinYeon olha de perto e vê a cara de Key mesmo de perto. Assusta-se e recua um pouco. Imite um som agudo com a voz, quase que várias notas iguais agudas ao mesmo tempo. Todos os outros correm para junto dela.

Onew, JongHyun, MinHo e Momo em coro: Key! TaeMin!
Key: Bem me parecia que devia ter tirado os brincos...

O chefe da tribo aparece juntamente com os seus filhos e outros índios, incluindo o xamã. Estes levantam-se e baixam a cabeça.

SiWon, em hangul para Onew, MinHo e JongHyun: Bem me parecia que não podia confiar em vocês, forasteiros. Para além de desencaminharem a minha noiva... – Agarra-se a ChanYoung que se larga logo dele. – E as outras habitantes da nossa aldeia, ainda se deixam seguir por mais dois... deviam ser proibidos de cá voltar...
Xamã, em dialeto: Raio de sol, estás a ser demasiado rude. Estes dois são eles também puros, e não seguiram os seus amigos, mas sim a chama de sol.
Momo, em hangul: O quê? Vocês os dois seguiram-me? A mim?
Key: É verdade. Sim. Nós seguimos-te porque achámos que andavas a esconder alguma coisa e quisemos investigar...
Xamã, ainda em dialeto: Eu já tinha previsto que mais forasteiros viram... E ainda faltam vir quatro... Os próximos três têm de ser recebidos de igual forma que os primeiros três, assim como estes. Não me perguntem porquê. Eu sinto que eles vão mudar a história da nossa tribo.
SiWon, em dialeto: Claro que vão, se os recebermos a todos, vão dar com a língua nos dentes... e vamos estar em risco...
Xamã: Nada disso, raio de sol. Eles estão destinados a melhorar a nossa tribo, e a pessoa que nos pôs em risco já foi expulsa há muito...
As raparigas: A YuSoo... aquela bruxa negra...
Chefe KwangHee: Ouviram o xamã. Recebam-nos bem, e pintem-lhes a cara. Eles vieram para ajudar a nossa tribo!
ChanYoung, em hangul, para todos os rapazes de fora: Aigo! Eles aceitaram-vos e não vos vão castigar!
SiWon, em dialeto: Vento livre... na minha tipi... agora!
ChanYoung, em dialeto: Não tenho qualquer assunto para falar contigo, SiWon! – ChanYoung sai de perto de SiWon.
MinNeul: O que foi isto agora?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 19
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Ter 10 Abr - 18:40:22

:67: :67: TÁ MUUUUUUUUUUUUUITO BOM ANN :67: :67:

Citação :
SuMin esboça um sorriso para JongHyun e agradece por gestos. JongHyun escreve em hangul o nome dele. E mostra-lhe. Aponta para ele mesmo e para o papel para que ela veja como se escreve JongHyun em hangul. Pede a Momo para escrever na língua delas, e depois para escrever o nome dela. JongHyun entrega-lhe o caderno e ela desenha um pequeno coração junto ao nome deles e mostra-lhe. JongHyun sorri.

QUE FOFOO ANN :67:
Voltar ao Topo Ir em baixo
cataemin & Miss Zelo
Dangerous Addicted
Dangerous Addicted
avatar

Feminino Mensagens : 9287
Reputação : 0
Data de inscrição : 08/08/2011
Idade : 21
Localização : lisboa- I live with SHINee forever eheh(i wish)

MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Ter 10 Abr - 18:56:17

adoreii.... está mt boa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Ter 10 Abr - 19:59:59

ADOREII ANN MARIA XD

Não apareci quase nada xDDD
o minho tem que ir la falar comigo pah xDD
tá muito wiindo ;D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Qua 11 Abr - 7:19:22

*O* LOVE IT *.*
eu li isto ontem xD mas depois tive que ir pá cama e acabei por não comentar...--''
Ann só uma cena... xD tu puseste o capítulo na fic errada xD ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 19
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Qua 11 Abr - 8:21:02

Ahah pois foi xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   Ter 1 Maio - 23:19:43

Meninas, como não me apetece estar a postar mais 25 chaps desta fic (bah, ia ser seca), fiz-vos a papinha toda e vou-vos dar o FICHEIRO o.o
ou pelo menos, o link, para a PRIMEIRA, SEGUNDA E TERCEIRA partes da Fanfiction.

AQUI FICAM:
Primeira parte - capítulo 1 a 12 - https://docs.google.com/document/d/1g1QzHyGI7bmKR8ocZjExMEX9jzLk9Suq-8j-1hlA4cc/edit
Segunda parte - capítulo 13 a 24 - https://docs.google.com/document/d/1vdsOz8yDIH1AbX2MU3hF6j4ZcdTRjUJeVvJ0S0E6ssQ/edit
Terceira parte - capítulo 25 a 35 - https://docs.google.com/document/d/1meaEDrl5Z0I2LvclShLyfXR6i7fsQKY_V4LbtA181qM/edit

Aqui está! ~ Divirtam-se quando não tiverem mais nada para fazer xDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
 Tópicos similares
-
» Fanfic ‘The Name I Loved’ (primeira FanFic) *-*
» a minha primeira fanfic tema jongkey(completo)
» memória fotográfica ~FANFIC COMPLETA~
» Doações De Fotos Para FanFics
» A Chave do Quinto Elemento ~FANFIC COMPLETA~

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SHINee Portugal :: SHINee Club! :: FanFic's-
Ir para: