SHINee Portugal

SHINee Portugal

Um lugar de carinho, uma segunda casa, um lugar de encontro de Shawols e não só!
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 YAYAYA {Completa, último chap na página 29}

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 9 ... 18  Seguinte

Estás a gostar da fic?
Sim!
79%
 79% [ 15 ]
Não :c
0%
 0% [ 0 ]
Ainda não li :s
21%
 21% [ 4 ]
Total dos votos : 19
 

AutorMensagem
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 3 Abr - 22:44:42



Olá cupcakes ^^ cá estou eu com a minha nova fic, e passo a introduzir as personagens ^^





aqui estão eles ^^ - estão por ordem de idades, e os da mesma idade por ordem alfabética xDD

{edit}
Aqui ficam as páginas onde se encontram os capítulos para quem começou agora a ler!~

Capítulo 1, Página 1 | Capítulo 2, Página 2 | Capítulo 3, Página 3 | Capítulo 4, Página 3 | Capítulo 5, Página 3 | Capítulo 6, Página 4 | Capítulo 7, Página 5 | Capítulo 8, Página 6 | Capítulo 9, Página 7 | Capítulo 10, Página 10 | Capítulo 11, Página 12 | Capítulo 12, Página 13 | Capítulo 13, Página 15 | Capítulo 14, Página 14 | Capítulo 15, Página 16 | Capítulo 16, Página 16 | Capítulo 17, Página 18 | Capítulo 18, Página 19 | Capítulo 19, Página 20 | Capítulo 20, Página 21 | Capítulo 21, Página 24 | Capítulo 22, Página 26 | Capítulo 23, Página 27 | Capítulo 24, Página 28 | Capítulo 25, Página 29


Última edição por Annlunah 찬영 상태 ♥ em Seg 6 Ago - 15:26:19, editado 7 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 3 Abr - 22:58:36

*.* que giroo *.* quero ler o 1º chap. *.* xDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 3 Abr - 23:26:57

AAAH FINALMENTE *-* ANN TOU TAO ANSIOSA PARA QUE VENHA O 1 CHAP *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 3 Abr - 23:49:55

e eu posto já ^^

*****

Capítulo 1
Seul, de manhã, cerca de 9:15. Era o primeiro dia de férias de verão, após o primeiro fim-de-semana, pois a escola tinha acabado a uma sexta-feira. JinKi, também conhecido por Onew, ia ligar para os seus amigos. Estes tinham combinado todos ir de férias. O destino da viagem ainda era surpresa. Mas em vez de lhes ligar, decidiu ir logo ter com eles. Mandou uma mensagem a todos. Todos viram a mensagem, que informava-os para irem ter com ele ao parque de diversões onde costumavam ir todos em pequenos, e para fazerem as malas para irem todos juntos de férias. Assim o fizeram, menos TaeMin e JongHyun, nas suas respectivas casas.

Kai: Mano, porque é que não queres ir? Vai ser divertido! Umas férias sem sabermos para onde vamos... Vá lá, vai ser giro!
TaeMin: KaeIn, imagina só que vamos para um sítio no meio do nada, sei lá, uma aldeiazinha no sul, algo do género... não quero ir, já sabes que odeio insectos e nesses sítios é tudo repleto deles, depois não tenho a comodidade de estar em casa, e terceiro, não tenho nenhum sítio depois para comer e casa de banho, e para carregar aparelhos electrónicos...
Kai: Não te ponhas a especular, TaeMin...
TaeMin: Não vale a pena, pois não? Tens razão... não vale a pena.
Kai: Isso quer dizer que vens?
TaeMin: Talvez...
Kai: Assim é que eu gosto!

TaeMin decide ir fazer as malas com o seu irmão gémeo. Preparam tudo e levam câmara fotográfica, de filmar, computador e telemóveis.

Kai: Para que é que levas tudo isso? Nem sabemos para onde vamos, o Onew não nos quis dizer... e se a tua hipótese estiver certa e formos para um sítio sem casas de banho sequer?
TaeMin: Se a hipótese estiver certa, eu desisto de ir...
Kai: E se estivermos a chegar lá, como fazes?
TaeMin: Mando-me pela janela da carrinha...
Kai: És mesmo exagerado, maninho...

TaeMin tira o computador e em vez disso mete várias latas de repelente de insectos, vários cartões de memória e uma bolsa onde os mete. organiza várias roupas, vários sapatos e arrumam-nos dentro das malas. Ao todo são duas trolleys grandes com roupa e uma pequena mala com produtos de higiene. Onew volta a mandar uma mensagem geral. Pede que levem pelo menos 15 mil wons cada um, para comprar comida e para pagar o sítio onde todos vão ficar. TaeMin e Kai vão buscar as suas poupanças. Na mensagem, Onew disse a Key, MinHo, DaeSung e DongWoo que deveriam levar tendas. Onew está a falar em conferência com os quatro que já o sabem por chamada telefónica.

Key: Onew hyung, porque é que não disseste ao TaeMin, ao Kai e ao JongHyun que íamos acampar? Devias ter dito...
Onew: Oh rapazes, vocês acham que dizendo onde era, que eles iam connosco? Foi uma sorte o Kai ter convencido o TaeMin a vir connosco... Quanto ao JongHyun, não sei o que fazer para ele também vir... ele não gosta nada de sair de casa, é tal e qual o teimoso do maknae – Refere-se a TaeMin. – Eles só estão bem trancados em casa!
MinHo: Deixa isso comigo, eu vou lá e puxo-o por uma orelha. Hyungs, depois digo-vos alguma coisa.
Todos:[b] Está bem, dongsaeng! ~

MinHo desliga a sua chamada e corre até casa do JongHyun. Onew vai acabando de pôr a sua mala a jeito, e leva o seu cubo mágico, presente dos pais de há alguns anos, que nunca deixa para trás, o telemóvel para emergências, máquina fotográfica e roupa, essencialmente. Mete a sua tenda junta com as coisas à entrada da porta e abre a porta. Chama o elevador do prédio e leva todas as malas para a caravana. DaeSung, que mora no mesmo prédio, desce e faz o mesmo, pondo as coisas dentro da caravana dos pais do Onew. Conduzem até ao parque. Nesse momento, estava alguém a tocar à campainha de JongHyun. Esse alguém era MinHo. JongHyun hesita e abre a porta.

[b]JongHyun:
Que se passa, dongsaeng?
MinHo: O que se passa é que tens de vir connosco. Eu prometo-te que temos sítio para comer e sítio para dormir. E casa de banho. E podemos também carregar os telemóveis lá.
JongHyun: Qual é o senão?
MinHo Não há internet. Mas é perto de um rio enorme e bonito e tem montes de vegetação por lá. Além do mais, podemos ir ao minimercado, porque o supermercado é longe. E ainda vamos ter direito a uma rapariga que nos vai mostrar a zona. Uma guia, que pelos vistos, é pela nossa idade... deve ser da tua, mais ou menos, hyung... Só vantagens, temos direito a uma guia e tudo!
JongHyun: Quanto tempo mais é que me vais tentar influenciar a gastar 20 mil wons numa viagem? Vou estar todas as férias sem internet se for... vai ser suicídio! ~ Mas bem, vou pensar... só espero que a rapariga valha a pena, ou pelo menos que hajam para lá algumas que valham a pena...
MinHo: E a resposta é?
JongHyun: As coisas que eu faço só para te calares...
MinHo, super feliz: Eu sabia que ias mudar de ideias! ~

MinHo vai a correr buscar algumas coisas, e ajuda JongHyun, que embora seja rápido, precisa de uma mãozinha extra, pois Onew e DaeSung estavam prontos a arrancar e iam nesse momento esperar TaeMin, Kai, Key e DongWoo. Estes acabam de encher a mala e depois vão pôr os produtos de higiene numa pequena mala. Saem pela porta fora a correr, literalmente, com as malas e MinHo com a tenda desdobrável dentro desta. Este levava também uma mochila às costas com bebidas energéticas, água, comida, entre outras coisas. Na caravana do Onew, estavam DaeSung e Onew a arrumar as coisas dentro de um armário. Estavam as duas trolleys arrumadas e os estojos de higiene também, por cima destas. Onew verifica se tem tudo o que precisam – comida, bebidas, um carregador de aparelhos eléctricos que funciona a energia solar, malas, mesa de piquenique grande, bancos extra, entre outras – e DaeSung arranca com a caravana. MinHo e JongHyun já vão cansados, suados e sem fôlego, até que param ao lado do parque de diversões. Pousam as malas. TaeMin está a balançar-se no baloiço a remexer a areia, dessa zona, com os pés. Os outros estão sentados pelo pavimento de borracha, que se encontrava em parte da extensão do parque. Estes chegam e todos olham para eles.

Key: Jjong, sempre vieste! ~ Ainda bem que não te deixaste estar trancado em casa... era uma perda de tempo...
JongHyun, no gozo: Só vim porque o MinHo disse que tínhamos uma guia privada... mais nenhum motivo! – Ri-se. – Eu estou a brincar, vim para estar convosco. Mas bem, alguém me sabe explicar para onde vamos ao certo?
TaeMin: Afinal não sou o único sem saber para onde vamos! ~
Kai: Eu também sou gente, TaeMin...
DongWoo Ninguém sabe para onde vai, é um facto... mas deixem lá, quando chegarmos lá, vamos perceber... ou antes até, pode ser que o Onew diga... Basta esperarmos. Uma razão para a qual ele não dizer é porque é surpresa! Resta saber se é boa ou má...
TaeMin: Estou com medo da surpresa do Onew...
Key, ri-se: Não estejas, ele é demasiado inocente para nos fazer mal... Ele não nos faria mal nenhum, nem a surpresa... vinda do Onew só pode ser boa, e mesmo que não seja assim tão boa, vamos fazer de tudo para a tornar boa, porque estamos todos juntos e felizes.
JongHyun, MinHo, Kai e DongWoo: Apoiado ~

Nesse momento chega a caravana e Onew sai de lá de dentro num salto. DaeSung encosta a caravana à berma da estrada e sai também para ajudar a transportar as malas.

TaeMin: Vamos numa caravana?
Onew: Parece que sim... vá, TaeMin, dá-me a tua mala...

Onew recebe a mala de TaeMin e estes entram. TaeMin e Onew arrumam a mala no armário, junto com as outras. Estes fazem o mesmo com as outras malas e as que não cabem ficam de fora. Todos se sentam na caravana. Esta arranca e inicia viagem com os oito rapazes lá dentro: DaeSung, Onew, JongHyun, Key, MinHo, DongWoo, TaeMin e Kai.

Key: São quantas horas de viagem?
DaeSung: Cerca de quatro, no máximo, cinco, não mais...
TaeMin, impaciente: E onde vamos ao certo?
Onew: Depois vês, maknae.
TaeMin, impaciente: Oh hyung, diz lá onde é o nosso destino! Não sou o único na ignorância, sabes? ~
Onew: Digo-vos quando lá chegarmos, Agora não, estamos muito perto... podem querer fugir... – Ri-se.

Estes continuam caminho, e alguns jogam jogos, outros vêm televisão e ainda há quem durma. Onew vai a dormir com o seu cubo mágico na mão, acabado, bem como TaeMin e Kai, Key, DongWoo e MinHo estão a ver televisão, e JongHyun está a tentar mandar mensagens, embora haja pouca rede. Algumas horas depois, ficam todos surpresos, pois a televisão deixou de dar sinal. Onew acorda com o ruído, bem como os gémeos.

Onew, olha para o mapa da região e para a janela: Estamos perto...
TaeMin: Não estou a gostar nada disto, não é por nada...
JongHyun, ensonado: Hyung, já podes dizer o que viemos fazer?
Onew, muito feliz: Viemos acampar! ~
TaeMin, a pensar em todos os insectos: Bem me parecia que isto não era nada boa ideia... Devia ter ficado descansadinho e sozinho em casa, a olhar para a janela e a dormir o dia todo, mas sempre com cara de ensonado... pelo menos trouxe repelente de insectos suficiente...
JongHyun, a gozar com TaeMin: Olha ali uma abelha! ~
TaeMin, agarra-se ao irmão num ápice: O... onde? MATEM-A! ~

JongHyun começa-se a rir de TaeMin e Kai larga-o, e este senta-se convenientemente no sofá da caravana. Onew dirige-se para a frente e vê a placa do parque de campismo. Dirige-se para trás.

Onew: Meninos, peguem nas vossas coisas. Chegámos! Mas temos de sair e pagar a nossa estadia primeiro. Levem os cartões de estudante para termos desconto.
Kai, aflito: Eish, eu não tenho o meu... TaeMin, diz-me que tens o meu, já sabes como eu sou, um esquecido, esqueço-me sempre de tudo...
TaeMin: Tenho, KaeIn, tenho as tuas coisas... mas também se não fosse eu, deixavas tudo em casa... o que eras tu sem mim?
Kai: Eras uma criancinha que deveria ter tido um irmão gémeo, mas que não tinha... e eras infantil e solitário...
TaeMin: Até parece que não és esquecido e irresponsável, deve ser excesso de queijo... depois ficas assim...
Kai: Também és! ~ Quanto à tua infantilidade, deve-se dever ao leite de banana e às bolachas com pepitas de chocolate...
Onew: Briga de irmãos, enfim... Ainda bem que não tenho...

TaeMin e Kai começam a fazer cócegas um ao outro, só para contrariar o conceito de briga de Onew e os outros saem da caravana, sem nada, pois depois têm tempo para tirá-las quando chegarem ao parque de campismo. DaeSung entrega as coisas a Onew – ID, cartão de estudante, carta de campista... – para este tratar de tudo. Este vai estacionar a caravana no parque. Estes entram.

Onew: Afinal não era tão caro quanto eu pensava... ainda sobrou algum dinheiro para comida. Mas por enquanto temos comida suficiente! – Vai ter com DaeSung. – Podes entrar com a caravana, está tudo tratado.

DaeSung entra com a caravana, e um senhor indica-lhes o caminho e também onde se devem fixar, quase na fronteira do parque com o bosque, separados por arbustos apenas. Quatro tendas de dois e uma caravana. Estes começam a fixar-se lá.

Onew: Meninos... quem é que trouxe tenda? Para saber mais ou menos como nos agruparmos... – Onew, DaeSung, MinHo e Key levantam o braço. – Os gémeos vão ter de ficar separados... como é que fazemos?
TaeMin: Nenhum de vocês pode emprestar a tenda para eu e o Kai ficarmos na mesma? É que coitado de quem ficar com o Kai, ele parece um porco a ressonar, mas eu já estou habituado...
Kai, chateado: Exagerado, TaeMin! Também ressonas que nem um porco e eu não te digo nada! ~
Onew: Parece que vai começar de novo...
DaeSung: Eu empresto a minha e fico com outra pessoa na tenda, por mim não há problema... Resta saber se todos concordam...

Todos concordam. TaeMin e Kai ficam na mesma tenda. Onew e DaeSung decidem ficar na mesma.

Onew: Então e vocês, pessoal?
MinHo, no gozo: Para mim é preferível ficar com o DongWoo ou com o Key, o JongHyun não, é demasiado perverso...
JongHyun, goza com MinHo: Pois para mim, é igual... Desde que não fique com o MinHo... ele tem mau feitio e cá para mim parece uma lontra a ressonar...
Key: Não parece nada uma lontra a ressonar, as lontras nem ressonam! Eu por mim, não me importo de ficar com ninguém...
DongWoo, no gozo: Eu cá, ficava com o Jjong, porque assim podíamos ir ver coisas bonitas de se ver, de macho, sei lá, paisagens, se é que me percebem...
MinHo, goza com DongWoo: Pois sim, o DongWoo a mostrar a sua veia de casanova! Ai que lindo, eu a pensar que não eras de andar atrás de raparigas... Não esperava isso vindo de ti! ~
Onew, no gozo: E eu a pensar que as discussões de irmãos eram as piores... – Ri-se. – Sendo assim, está decidido! Ficamos assim...

Estes agrupam-se como está decidido e montam as tendas. Meia hora depois já só falta pôr as coisas lá dentro, fazer as camas, entre outras coisas. Onew tira de dentro de uma trolley grande, um conjunto de cobertores, para pôr no chão, para servir de colchão. Tira também uma almofada que tinha guardado no armário. Empresta alguns cobertores ficando com dois enormes para ele. Espalha-os pelo chão da divisão da tenda. TaeMin e Kai ficam com alguns cobertores, e DaeSung empresta alguns que trouxe a mais a JongHyun. Estava muito calor mesmo. Este tira a t-shirt e leva os cobertores para dentro. O que eles não sabem é que estão a ser observados por duas meninas bonitas, mas um bocado curiosas de mais, que estão a observá-los escondidas nos arbustos, que ficam a cerca de 15 metros das tendas. JongHyun sai de dentro da tenda e estas escondem-se. JongHyun olha curioso para os arbustos.

JongHyun: Tenho a sensação que vi alguma coisa mexer ali... Deve ser um pássaro... – Continua a andar, enquanto veste uma camisola de manga à cava. – Meninos, porque é que não vamos a um sítio fresco com água onde se possa nadar? Onew hyung, não disseste que havia um rio por aqui? – Olha para eles a acabar de montar as tendas.
Onew: Sim, é verdade, há. Porque é que não vamos procurar a guia? Como é que o senhor disse que ela se chamava? Ela conhece a região como a palma da mão dela... Mo...
Momo, subitamente aparece e enxota as raparigas sem eles verem: É Momo. Não é muito comum, eu sei.
Onew, olha para ela: Tu és a Momo, a guia? Mas não és demasiado nova?
Momo: Eu sei o que estão a pensar, pensavam que era uma noona... Mas é preferível ser-se mais nova e conhecer este sítio como a palma da minha mão a ser uma noona que não conhece nada...
Kai: Podes nos levar ao rio?
Momo: Ao... rio?
JongHyun: Sim, está calor e nós queríamos nadar...
Momo: Vocês querem ir ao rio?
TaeMin: Queremos! ~ Mas se não quiseres nos mostrar o caminho, podemos ir pelo nosso próprio pé, não é por sermos citadinos que não nos sabemos orientar... Agora tu é que sabes. Vais nos ajudar?
Momo: Mas é perigoso... Há cobras e outros bichos perigosos nessa zona... eu prefiro não vos levar lá por causa disso...
Key: Nós aguentamos bem! ~ Vamos lá!
Momo: Já vi que não vos posso impedir...

Os amigos seguem todos com Momo até ao rio, circundando todo o parque e indo para o rio, para uma zona mais perto da entrada, uma zona fluvial, mas que está completamente vazia. Estes tiram as t-shirts e ficam em calções de banho. Saltam para a água.

Kai: Podes vir também, Momo, lá por estares a fazer de guia, não quer dizer que não possas nadar...
Momo: Prefiro ficar por aqui. Mas eu vou-me embora se não precisam mais de mim, tenho um salário a receber, além do mais outras pessoas podem precisar de mim para guia...
Key: Porquê? Estás connosco e nós precisamos duma guia para nos guiar de volta, porquê é que tens de ir?
Momo: Porque sim, adeus. Se se perderem, gritem! Mas com o mapa que vocês trouxeram está ali, duvido que se percam...

Momo vai-se embora e quando estes a perdem de vista, esta infiltra-se na floresta. Entra por entre os arbustos e apenas se vê um par de mãos a mexer na cara com tinta em dois dedos. E outra mão a tirar o casaco e as calças e a pô-los dentro de um tronco de árvore com uma marca vermelha. Coloca uma fita na cabeça com uma pena colorida e descalça-se. Guarda tudo dentro do tronco oco com a marca de pigmento vermelho. Avança enquanto afasta as árvores e palmeiras com as mãos. Vê-se uma área cercada com estacas a toda a volta e uma zona que não tem estacas. O chefe dos indígenas que viviam em grupo chega-se perto de Momo, e dirige-se em dialecto.

Chefe KwangHee: Chama de sol, vi os homens de fora.
Momo, numa mistura de hangul e dialecto: Chefe, os homens de fora estavam a banhar-se no rio. Tentei impedir, mas eles saltaram para a água e começaram a nadar.
Chefe KwangHee, em hangul: Momo, tu és os olhos do povo lá fora no mundo dos citadinos, não os podes deixar descobrir que existimos. Eles iam nos fazer sentir como animais domésticos, controlados por eles. E o nosso povo merece sobreviver a tudo isso e continuar próspero.
Momo: Eu sei, chefe. Farei o que puder para que eles não nos descubram. Deixe-me só ver os meus amigos daqui da tribo por algum tempo, por favor...
Chefe KwangHee, em dialecto: Missão lá fora. Cumpre-a.

Momo sai do bosque e tira as riscas da cara e veste-se convenientemente. Tira a roupa de índia e veste-se de novo com a roupa de guia. Guarda-a dentro do tronco. Nesse momento esta avista as duas raparigas que estavam a espiar os rapazes há bocado.

Momo, em dialecto: SuMin, HyunAe, estão a ver os homens de fora?

SuMin e HyunAe acenam afirmativamente com a cabeça e voltam a espreitar por entre os arbustos. Momo decide espreitar também. Vê ambas as raparigas a apontarem para JongHyun. Mas ela não se foca em nenhum.

Momo, em dialecto: Cuidado, os homens de fora estão desconfiados... Não devemos dar nas vistas.
SuMin, em dialecto: Nós não damos...

Já passava das cinco da tarde e os rapazes saíram da água. Estavam famintos, pois apenas tinham comido uma sanduíche cada um. JongHyun verifica que não tem com ele a camisola de manga à cava. As índias tinham-na levado e estavam a disputá-la, mas JongHyun conseguia ver uma ponta da camisola num arbusto. Pensou que possivelmente tinha sido o vento que se fazia sentir que tivesse feito a camisola branca e leve de linho voar, e foi lá buscá-la.

JongHyun: O que é que a minha camisola está ali a fazer? Foi o vento... provavelmente...

Aproxima-se. Tenta puxar a camisola mas está presa, pensa ele, mas na verdade eram as duas índias a puxá-la também. Tanto puxaram que um pouco desta se rasgou. JongHyun puxa a camisola finalmente e tenta ver se ficou algum pedaço preso abrindo os arbustos. SuMin e HyunAe escondem-se com as plantas imediatamente. JongHyun procura com os olhos, mas não encontra nada. Os amigos aproximam-se dele enquanto este volta para trás.

Onew: Jjong, então, onde estava a camisola?
JongHyun: Estava ali naquele arbusto presa. Mas estranho é que só se via uma pontinha da camisola...
TaeMin: Que estranho... – Olha para a camisola e vê um insecto rastejante mas inofensivo em cima dela. Esconde-se atrás de Kai. – AHH! ~
JongHyun: Viste um insecto, foi? – Tira o insecto da camisola e mete-o no chão perto dos arbustos. – Já passou, vá, não entres em histeria! Já tirei o insecto da camisola, vá, vamos... temos de grelhar o jantar ainda... e temos de ir tomar banho...

Eles vão todos esfomeados de volta para o parque de campismo com as suas toalhas de praia ao ombro e todos completamente encharcados. Entram nas respectivas tendas e tiram os pertences para poderem tomar banho, na casa de banho do parque de campismo. Vestem-se e vão ter com os outros. Os primeiros a despachar-se por completo são Onew, TaeMin e DaeSung.

Onew, na esperança que seja frango ou algo do género: O que é o jantar? Vamos grelhar o quê? É carne?
DaeSung, rindo-se: Sim, Onew, é frango... Nem era preciso perguntares, já sabemos que vamos ter de te cozinhar muito frango nos próximos tempos...
Onew, no gozo: Claro que vão! ~ Já sabem que o que é bom deixa sempre saudade, e eu tenho umas saudades de frango... a partir do momento que acabo de o comer, começa logo...
JongHyun, que entretanto chega: Eh addicted! Não perdes uma oportunidade, pois não?
Onew: Tu também não perdes uma oportunidade com as raparigas... até fiquei impressionado por não te teres feito à guia hoje...
JongHyun: É normal que não me tenha feito a ela, para além de mais nova, é estranha... é diferente das outras pessoas, tem alguma coisa que a diferencia, para além do nome esquisito.
Key, enquanto põe a mesa: Oh, coitada da rapariga, não tem culpa do nome...
TaeMin: Concordo, ela é estranha, deve guardar um segredo ou algo do género, porque ela é fechada, e não quer levar as pessoas para certos sítios... Era perigoso ir ao rio? Eu cá não acho, nada mesmo!
Kai: Oh, coitada, não queria que nos acontecesse nada...
TaeMin: E também, o que é que nos podia acontecer?
Onew: Pôr a mesa ou ficar sem jantar, isso pode acontecer... Vão ajudar o Key, que ele está com as mãos cheias, e o DaeSung, que eu vou buscar lá dentro as almofadas para nos sentarmos...

JongHyun decide ajudar Key e desdobra melhor a mesa e mete uma toalha de plástico. TaeMin e Kai recebem alguns pauzinhos de metal e colheres para distribuir. Onew traz as almofadas, para que possam comer mais espaçadamente do que com os bancos. DaeSung acaba de grelhar a carne. MinHo está a chegar e DongWoo também. Vão cozer o arroz rapidamente e buscar água e refrescos. Enquanto isso, os gémeos estão a estender a roupa molhada para que seque rapidamente e sentam-se logo na mesa famintos.

Onew, no gozo: Meninos, não babem a mesa antes da comida chegar, depois fica para aí uma poça de baba, e depois obrigo-vos a ir buscar água e a lavar o chão... – Ri-se.
JongHyun, goza com o Onew: Isso aplica-se principalmente a ti, hyung... Mas vá, DaeSung hyung, despacha-te com o peito de frango! ~
Kai: Pois é, temos fome! ~ E eu quero arroz...
TaeMin: Acho melhor amanhã fazermos ramen à moda cá da Coreia, com ovo e camarão... DELICIOSO! ~
Todos: TAEMIN, NÃO NOS FAÇAS FOME! ~
TaeMin: Mianhamnida, pessoal, mas só de pensar... – Fica impaciente. – DaeSung hyung, não pegues fogo ao peito de frango... agora corta em bocados e mete na mesa...
MinHo, que chega com o molho e com o arroz: Meninos, já cá estão algumas tigelas de arroz, tenham calma, o DongWoo vem com mais algumas. Há comida para todos... E esta tigela aqui é o molho para a carne... vá, sirvam-se! ~

MinHo mete a tigela do molho no meio da mesa e mete algumas tigelas de arroz também. DongWoo vem também e mete as tigelas que trouxe na mesa. Vai buscar os sumos e água que deixou na bancada da caravana.

DaeSung e DongWoo, em coro: Sirvam-se! ~

Todos sentaram-se à mesa e comeram. Onew levantou a mesa e foi lavar os pratos. Os outros sentaram-se no chão, na areia do parque de campismo a ver as estrelas. TaeMin foi a correr para a tenda por causa das melgas e Kai foi com ele, pois estava cansado. Ficaram JongHyun, Key, MinHo, DongWoo e DaeSung a ver as estrelas. JongHyun chama TaeMin e desafia-o a sair para fora.

JongHyun, goza com o TaeMin: Nem sabes o que estás a perder, maknae! ~ Volta cá para fora...
TaeMin, espreita pela janela da tenda: Não quero e não vou! ~ Vejo daqui! Assim estou protegido das melgas e dos insectos voadores sugadores de sangue ou que provocam dor de qualquer outra forma...
JongHyun: Tu é que sabes, vai dormir então, maknae...
Key, boceja: Também estou a ficar com sono...
MinHo: Olha-me outro fraquinho... Vai dormir, Key... não nos pegues o sono, porque nós ainda não vamos dormir... estamos de férias, podemos dormir a manhã toda e fazer noitada...
DaeSung, boceja: Key, já estragaste tudo, agora estou com sono também... Vou dormir também, aproveito a boleia... – Ri-se.
DongWoo: Parece que tudo vai dormir, não é? Eu vou também...

Onew sai da caravana e fecha a porta desta. Vê todos, menos MinHo e JongHyun a levantarem-se e a irem para as tendas. Decide segui-los e vai também.

Onew: Meninos, não façam barulho, nós vamos dormir. Nada de ir espiar as raparigas do parque de campismo quando forem à casa de banho ou algo do género, sim?
MinHo: Por quem nos tomas, Onew? Podemos gostar de nos mandar a raparigas, mas não as íamos espreitá-las à casa de banho, ou assim... e depois somos nós as mentes corrompidas e perversas, não é, hyung? – Ri-se. – Se formos ver, a tua é bem pior...
Onew: Vejam lá o que fazem. E eu estou a dar um conselho de hyung, vejam lá onde se metem...
MinHo: Pronto, pronto, ganhaste, vou-me deitar. Vou deixar o JongHyun ir sozinho se ele quiser... Duvido que ele vá mesmo espiar alguém, mas está bem...
JongHyun, no gozo: Vais me deixar assim sozinho a olhar para o céu e à espera que todos estejam a dormir para me escapar para a tenda de alguma rapariga jeitosa? Ainda saía de lá com um galo na cabeça devido a alguma vassoura ou frigideira... – Ri-se. – Não esperava isso vindo de ti! ~ Mas sendo assim, não faço nada cá fora... – Olha para o relógio. – Olha só as horas! ~ Já passa da meia-noite! Eu pensava que era mais cedo...
Onew: Assim mesmo é que eu gosto, deitar cedo para amanhã irmos todos passear pela vila cedo também, com a guia. Às dez saímos, se quiserem ficar a dormir, já sabem, perdem a excursão... só para vos relembrar...
JongHyun e MinHo: Está bem...


Última edição por Annlunah em Qua 4 Abr - 0:27:32, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:17:23

:67: AAAHHH :67: Adoreiiii :P

Só uma perguntinha... quem é a '??' xD ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:21:25

Rafiinh@ escreveu:
:67: AAAHHH :67: Adoreiiii :P

Só uma perguntinha... quem é a '??' xD ?

OMFG, esqeci-me de editar isso xDD
brb
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Juanna
NewBie
NewBie
avatar

Feminino Mensagens : 307
Reputação : 0
Data de inscrição : 29/07/2011
Idade : 20
Localização : Guimarães

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:23:08

mais tarde , quando? xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:27:11

Annlunah escreveu:
Rafiinh@ escreveu:
:67: AAAHHH :67: Adoreiiii :P

Só uma perguntinha... quem é a '??' xD ?

OMFG, esqeci-me de editar isso xDD
brb
AHAHAHAHAHAH xD Pooois.. bem me parecia xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:32:06

Está editado xDD tipo, supostamente os ?? era a Posi porqe ela ainda não tinha dado o nome da gaja, mas eu já tinha começado a escreveer xDD o.o
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:36:21

Ahahahahaha xD Gostei ann gostei xD
Tou ansiosa para o proximo chap *-* hahahah eu tou sempre xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 0:46:31

*.* que giro xD
pois é bem :p
haahha xD o Onew tem cá uma obsessão xD é bem :p
Voltar ao Topo Ir em baixo
cataemin & Miss Zelo
Dangerous Addicted
Dangerous Addicted
avatar

Feminino Mensagens : 9287
Reputação : 0
Data de inscrição : 08/08/2011
Idade : 21
Localização : lisboa- I live with SHINee forever eheh(i wish)

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 1:15:35

adorei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Juanna
NewBie
NewBie
avatar

Feminino Mensagens : 307
Reputação : 0
Data de inscrição : 29/07/2011
Idade : 20
Localização : Guimarães

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 2:26:26

Fantasticoo ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
nanachu
Spoiled Mind
Spoiled Mind
avatar

Feminino Mensagens : 15771
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/06/2011
Idade : 22
Localização : BED

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 18:20:15

Citação :
JongHyun, no gozo: Só vim porque o MinHo disse que tínhamos uma guia privada... mais nenhum motivo! – Ri-se.

JA ESPERAVA ISTO XDD o Jonghyun tem sempre aquele ar de engatatão xD

Citação :
TaeMin, a pensar em todos os insectos: Bem me parecia que isto não era nada boa ideia...

que coco Taemin xD

Citação :
Kai, chateado: Exagerado, TaeMin! Também ressonas que nem um porco e eu não te digo nada! ~

MORRI, KAI ÉS O REI XDD

Citação :
Momo: Eu sei o que estão a pensar, pensavam que era uma noona... Mas é preferível ser-se mais nova e conhecer este sítio como a palma da minha mão a ser uma noona que não conhece nada...

não teria dito melhor ;)

Citação :
Kai: Podes vir também, Momo, lá por estares a fazer de guia, não quer dizer que não possas nadar...

sim, o que tu queres sei eu xD

Citação :
JongHyun: É normal que não me tenha feito a ela, para além de mais nova, é estranha... é diferente das outras pessoas, tem alguma coisa que a diferencia, para além do nome esquisito.

FALOU XD

Citação :
Kai: Oh, coitada, não queria que nos acontecesse nada...

oh que lindo *-*

Citação :
Onew: Meninos, não façam barulho, nós vamos dormir. Nada de ir espiar as raparigas do parque de campismo quando forem à casa de banho ou algo do género, sim?
MinHo: Por quem nos tomas, Onew?

por um bando de tarados, talvez xDD


QUERO MAIS!
Voltar ao Topo Ir em baixo
lenitta
Flaming Charisma
Flaming Charisma
avatar

Feminino Mensagens : 2574
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 26
Localização : Setúbal - Montijo

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 19:25:52

só li a minha personagem loool já nem me lembrava do nome que tinha escolhido :21:

agora vou ler o 1º cap, já te digo alguma coisa linda...

edit:

AMEIIIIIIIIIIIII quero maisssss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 22:10:49

eu é que te escolhi o nome lenitta xDD
ameiii! Posta mais xDDD

omo a HyunAe e a SuMin, SAFADAS XD
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
lenitta
Flaming Charisma
Flaming Charisma
avatar

Feminino Mensagens : 2574
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 26
Localização : Setúbal - Montijo

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 22:13:20

só podia ser a rafa né? hehe

pois foi nikki, eu gostei tanto, bigada linda :67:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 4 Abr - 22:15:54

CLAROOO ahahahah xD e tinha de ser a T-shirt do jjong ahah xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
lenitta
Flaming Charisma
Flaming Charisma
avatar

Feminino Mensagens : 2574
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 26
Localização : Setúbal - Montijo

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sex 6 Abr - 20:08:36

oh ann quero maissssss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sex 6 Abr - 20:40:31

Não és a unica.. ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sex 6 Abr - 20:50:57

mesmoo xD tb quero *o*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 7 Abr - 0:51:33

ooh, qe fofas *-*
vou só ali ao laptop de muá e copy paste to here - laptop da mãe, não tenho os files :s
ainda bem qe gostaram todas, porque isto vai começar a aquecer ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 7 Abr - 0:53:21

wohooooooooo *-*
eu quero ler *devil smirk* xD ahahah okay o.o n fui eu que disse isto o.o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 19
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 7 Abr - 1:01:05

Capítulo 2
O segundo dia de férias. Era ainda muito cedo, ainda nem seis da manhã eram, o sol nem tinha nascido sequer. JongHyun sai da tenda sorrateiramente e entra à socapa na tenda dividida pelo Key e pelo MinHo. Dirige-se para a divisão do MinHo e acorda-o.

MinHo, ensonado: Jjong, o que é que estás aqui a fazer? – Olha para o relógio. – São cinco e meia da manhã... Volta para a tua tenda e vai dormir mais três ou quatro horas...
JongHyun: Aniyo. Anda comigo, eles não podem perceber que saímos nem para onde fomos... vá, veste-te e anda...
MinHo: Para quê? Onde é que vamos?
JongHyun: Vai ter comigo ao pé dos arbustos, vá.

JongHyun sai da tenda e deixa MinHo vestir-se. Este veste-se rapidamente e sai da tenda sorrateiramente. JongHyun puxa MinHo e estes infiltram-se por entre os arbustos os dois. Vêm um caminho cheio de vegetação que tentam tirar da frente. Chegam a uma zona que é menos densa e vêm uma área cercada com estacas grossas. JongHyun e MinHo olham um para o outro impressionados.

Ao mesmo tempo dentro de uma tipi, estavam ChanYoung, a futura noiva do filho do chefe KwangHee com Momo, SuMin e HyunAe.

ChanYoung, em dialecto: Vocês deram nas vistas, a chama de sol avisou. Os homens de fora estão desconfiados agora. Mais cedo ou mais tarde eles entrarão e virão que nós existimos. Não podia! Eles vão nos tratar mal e vão tentar entrar na nossa tribo!
Momo, em dialecto: Eu avisei... SuMin, HyunAe, vocês não podiam dar nas vistas e foram roubar as coisas dum deles... agora se eles estiverem desconfiados, vai ser um problema. A tribo estará em risco.
SuMin e HyunAe, em coro: Desculpem...
Momo: Não pode voltar a acontecer, não vão continuar a espreitá-los dessa forma tão desprotegida, não podemos deixar...
ChanYoung: Têm de parar de espreitar os homens de fora.
HyunAe: Roubámos a roupa dum deles, sim, mas eu não quero deixar de olhar para os homens de fora, gosto de ver os costumes deles...
SuMin: Porquê?
Momo: É melhor, para segurança da tribo.
ChanYoung, em hangul, com algumas falhas: É melhor ires, Momo. Vais começar a trabalhar após o nascer do sol. – Ri-se. – É tão estranho saberes falar hangul melhor que eu...
Momo, responde em hangul: Ainda é mais estranho agora falar dialecto, porque estou lá fora a toda a hora e desabituei-me de falar o dialecto, porque lá fora ninguém fala dialecto, só aqui no bosque... – Dirige-se em dialecto para as três. – Portem-se bem. Tenho de ir cumprir a missão. Volto logo à noite.

Momo sai da tipi e diz adeus a todos os habitantes que encontra enquanto sai depressa. MinHo e JongHyun estavam a investigar todo o espaço à volta, desde plantas a animais. O sol ainda não tinha nascido, mas estaria para breve, porque o céu começara a mudar de tons. Uma rapariga da tribo estava nessa altura a nadar numa cascata, porém estes não a viram. Estavam longe e quando olharam ela tinha mergulhado. MinHo avista a rapariga que se ergueu na água e voltou a mergulhar.

MinHo, sussurra: Por isso é que a guia não queria que fôssemos ao rio, repara só, essa cascada está ligada ao rio, e onde há um rio, há uma nascente. Ela tinha medo que viéssemos aqui...
JongHyun: Porque é que dizes isso?
MinHo: Consigo ver as pontas de algumas tipi dentro daquele círculo de estacas, consegues ver aquelas caninhas no ar? Eu consigo ver a ponta do tecido das tipi se me meter em bicos de pés...
JongHyun: O que é uma tipi?
MinHo: Nunca ouviste falar em tipi? As tendas dos índios cilíndricas. Eu não sei se são cilíndricas, mas parece-me que sim... mas podemos perguntar...
JongHyun: A quem? Não vejo ninguém...
MinHo: São as vantagens de se ser muito alto. Eu consigo ver uma pessoa a nadar lá ao fundo, naquela cascata, e parece-me ser uma rapariga... vamos lá ver!
JongHyun: Acho melhor não, eu fico aqui...
MinHo: Não eras tu que querias descobrir o mistério da camisola e dos arbustos a mexer? Então agora aguentas até ao fim...

MinHo avança descontraidamente em direcção à cascata onde está a rapariga a nadar, de forma a que possa ver mais de perto. A rapariga estava a erguer-se de novo na água quando se apercebe que estava MinHo atrás dela, em terra. Ela nada o mais depressa que pode para fora e cobre-se totalmente atrás de uma rocha, apenas com um pouco da cabeça de fora a espreitar. Veste a sua roupa de índia que estava caída em cima da rocha e olha muito para MinHo como se quisesse que este se voltasse de costas para esta se poder vestir e sair dali como se nada se tivesse passado. MinHo vira-se de costas e ela veste-se o mais depressa que pode, fugindo à frente dele.

MinHo, numa tentativa de comunicar: És daqui? És índia? Eu não te vou fazer mal, não fujas. Eu e o meu amigo viemos em paz.
MinNeul, olhando para ele como se ele estivesse a fazer figura de idiota: Eu falo hangul, comigo escusas de tentar fazer-te perceber...
MinHo: Falas? Espera, não devias falar um dialecto ou assim?
MinNeul: E falo, mas também falo hangul...
MinHo: Mas tu és índia, como é falas hangul?
MinNeul: Aprendi, ensinaram-me.
MinHo: Ainda estou em choque... JongHyun! ~
MinNeul: Não chames o teu amigo de fora, citadino! Nós não podemos ser descobertos pelos de fora, e agora que vocês nos descobriram, não podemos fazer nada para evitar que os outros citadinos entrem e descubram a nossa tribo... não vos posso deixar ir sem falarem com o meu pai, para que ele decida o que vos fazer...
MinHo: Ele já sabe que tu e os outros índios existem, aliás, percebeu que estava alguma coisa mal quando viu os arbustos a mexer ontem, os que separam o limite... disto tudo... e do parque de campismo. Eu não vai ter nenhuma novidade.
MinNeul: Lamento, mas tenho de vos levar até ao meu pai, vocês invadiram o nosso território e entraram mesmo sem quererem na nossa tribo, portanto vou precisar que venham comigo...
JongHyun: Aigo! ~ É mesmo uma índia!
MinHo: Ainda nem sabes o melhor de tudo...
MinNeul: Deixem lá de celebrar, eu sei que falo hangul, já há bastante tempo, e sim, é estranho...
JongHyun: Aigoo! ~
MinNeul: Neste momento preciso que venham comigo ao chefe...
MinHo: Já te perguntei porquê!
MinNeul: Como calculam, não vos posso deixar ir embora como se nada se tivesse passado, vocês agora sabem que nós existimos e têm de passar a fazer parte de nós ou então ser expulsos sobre a promessa que não contarão a ninguém que existimos... Não podemos deixar que as pessoas de fora saibam da nossa existência e se infiltrem na nossa tribo. Portanto tenho de vos levar comigo...

MinNeul assobia três vezes. O chefe, pai de MinNeul, os irmãos de MinNeul e com alguns índios que os iriam levar para dentro. Atrás destes vinha ChanYoung, SuMin e HyunAe, que ao verem JongHyun e MinHo arregalaram muito os olhos. ChanYoung olhou para elas e depois para estes.

ChanYoung, em dialecto: São os rapazes que estavam a espiar?

SuMin e HyunAe acenam com a cabeça afirmativamente.

ChanYoung: Qual deles é o rapaz que vocês as duas roubaram a roupa? É o alto ou o baixinho?
HyunAe: O baixinho. É ele.
ChanYoung, ainda em dialecto: Eu sabia que isto não ia ser bom... Agora os homens de fora descobriram-nos, pelo menos aqueles dois, mas os outros podem vir a descobrir se estes desaparecerem ou se estes contarem o que se passou... quantos é que eles são?
SuMin: São... – Mostra a mão indicando o número oito.
ChanYoung: São só esses dois, não são? Que estão aqui...
SuMin, olhando à volta: Acho que sim.
HyunAe, apontando para umas folhas a mexer: Ali!

ChanYoung dirige-se até MinHo e JongHyun. Os índios estão indignados pelo comportamento dela.

ChanYoung, em dialecto para os índios: Quero só saber se só eles vieram, ou se vieram mais alguns, porque segundo a aqua e a trovão, eles eram mais. Eles já nos viram, portanto já sabem que existimos. – Dirige-se em hangul para os rapazes. – Vocês conhecem aquela pessoa ali nos arbustos? Não será algum dos vossos amigos que vos tenha seguido?

Uma pessoa cai e provoca barulho ao longe. Os índios ficam todos atentos e ChanYoung manda-os não avançar.

MinHo: Só pode ser o...
JongHyun: Onew! ~ Descobrimos-te, podes sair daí...

Onew levanta-se e sai de entre os arbustos de cabeça baixa, entregando-se aos índios como se estivesse a ser preso pela polícia.

JongHyun: Hyung, estavas aí há muito tempo?
Onew: Por acaso, desde que saíram das tendas... Aigoo, são mesmo índios, nem acredito...
JongHyun: Ainda nem sabes a melhor parte...
ChanYoung, interrompendo-os, falando em hangul: Ainda temos de vos levar para dentro, para a tipi do chefe e vos levar ao xamã...
Onew: Ma- mas... tu falas...
MinHo: Não é só esta índia, a outra também...
ChanYoung: Deves respeitar a filha do chefe e não lhe chamar ‘outra’, e a mim também. Temos nomes, sim?
JongHyun: O problema é que não sabemos os vossos nomes...
ChanYoung: Eu sou a ChanYoung, ela é a MinNeul, a filha do chefe e aquelas duas raparigas foram as raparigas que te rasgaram a camisola ontem, baixinho... a SuMin e a HyunAe.
JongHyun: É JongHyun, sendo assim também quero que nos chamem pelos nossos nomes... – Fica indignado – Espera... elas rasgaram a minha camisola ontem? Ou seja, roubaram-me a camisola... porquê?
ChanYoung, em dialecto: Ele está a perguntar porque é que lhe roubaram a camisola ontem... vou ter de responder... – Em hangul. – Elas acham-te bonito.
JongHyun: Queres dizer então que elas gostam de mim, então, roubaram-me a minha camisola para terem uma coisa minha... é isso? – Sorri e olha para elas, que se escondem do olhar dele.
ChanYoung, em hangul, com falhas visíveis: Não se pode dizer isso, porque elas nunca vos tinham visto a não ser ontem, depende do uso que der ao verbo gostar. Mas sim, é basicamente isso. Elas vão ser castigadas também por terem vos roubado a camisola e por terem estado a espiar-vos. Mas agora temos de vos levar para dentro. O chefe quer levar-vos ao xamã da aldeia para verificar que não vêm com más intenções e depois falar convosco. Não posso fazer nada para o evitar. São regras.

Os índios levam Onew, JongHyun e MinHo para dentro e vão seguidos pelas índias e pelo noivo de ChanYoung, SiWon. Este pára a sua noiva e fala com ela.

SiWon, em dialecto: Agora nós. Precisamos de conversar, vento livre. Preciso de te perguntar o porquê de teres falado tão bem com aqueles rapazes de fora...
ChanYoung, em dialecto: O que queres, raio de sol? Podemos ir casar, mas o facto de estarmos noivos não significa que eu concorde. E já sabias que eu tenho ideologias diferentes, para quê prenderes-me do mundo? Já sabes porque me chamam vento livre, mas nem isso te demove, pelos vistos...
SiWon, em dialecto: A tua missão é dares-me um herdeiro após o nosso casamento, nada mais. Não me interessa o que pensas, são as regras. Os meus pais escolheram-te, os teus pais aceitaram a escolha, agora não podes fazer nada. Tens de a aceitar também.
ChanYoung, em dialecto: Não quero aceitar uma escolha na qual não tive opinião. Porque não escolhes outra índia para esposa? Uma que aceite ser tua esposa e dar-te o herdeiro que o chefe tanto deseja...
SiWon: Porque te escolhi a ti, e os meus pais também, não vejo mais nenhuma índia da nossa tribo que possa ser boa esposa e boa mãe. Apesar dessa tua rebeldia e teimosia...
ChanYoung: Pois bem, eu não quero! Escolhe outra rapariga. Acho que algumas das raparigas da tribo gostariam de ser noivas do filho do chefe e seriam melhores mães que eu. Eu não quero!
SiWon: És a minha noiva, não tens voto na matéria. E agora diz-me porquê é que mostraste tanta intimidade com os rapazes de fora... ainda por cima em frente à minha família e aos outros índios, e às outras raparigas...
ChanYoung: Eu estava só a estabelecer uma ponte de diálogo entre a aqua e a trovão para que pudessem comunicar com eles. Ou já te esqueceste que eu sou das poucas índias que fala bem hangul? Mas isso não interessa, quero ouvir o que o xamã tem a dizer dos forasteiros.
SiWon, ainda em dialecto: Não me deixes a falar sozinho!
ChanYoung, em dialecto: Não tenho nada a falar contigo...

ChanYoung avança para dentro e rapidamente aparece a sua irmãzinha YoungKi aos saltos. Estas vão ter com as outras índias do grupo de amigos e saltam a vedação sem que ninguém se aperceba. Sobem até uma árvore onde costumavam estar todas a conversar. ChanYoung, YoungKi, MinNeul, SuMin, HyunAe e mais duas índias, chamadas MinYeon e NeNa. ChanYoung trepa à árvore, seguida pelas outras, menos MinNeul e SuMin que já lá estavam.

ChanYoung, em dialecto: O SiWon veio-me com uma conversa estranha... parece que está com ciúmes de ter interrogado os forasteiros...
MinNeul, em dialecto: O que é que o meu irmão te disse?
ChanYoung: Ele disse que estava a ter demasiada intimidade com eles, até parece... Ai, quem me dera não estar noiva dele...
HyunAe: Como é que consegues dizer isso? É um privilégio ser-se escolhida para ser noiva do filho do chefe...
ChanYoung: Pode ser, mas eu não quero. Quero casar, mas com uma pessoa da qual goste. Que não me controle a toda a hora.
NeNa: Isso também é verdade, mas algumas pessoas não se importavam nada de casar com o raio de sol... não é, pequena luz?
YoungKi: Pequena luz o quê? O SiWon, que disparate! Se fosse o JiHo não me importava... mas o SiWon já é muito velho...
MinNeul: Vê lá o que dizes dos meus irmãos, pequena luz!
YoungKi, assustada: Eu não disse nada, estrela brilhante...
SuMin: Espero que os forasteiros não tenham más intenções, não queria nada ver o xamã a expulsá-los daqui e a proibir-nos de os ver... – Suspira. – Acho que o chefe nos vai aplicar um castigo muito grande por termos roubado os pertences do... rapaz... Jong... qualquer coisa, HyunAe. Eu não quero ter de deixar de ver os forasteiros, gosto de os ver a cozinhar naquele pedaço de metal polido e com pigmentos bonitos, de cores bonitas e vivas... – Refere-se ao grelhador. – E de os ver a entrar naquelas tipi meias quadradas, com coisas que correm para cima e para baixo, que eles puxam, e que têm também nas vestimentas... – Refere-se aos fechos.
HyunAe: É bem verdade... eu nem quero imaginar...
MinNeul: Eu vou tentar que o meu pai não seja tão brusco com eles, mas vai ser difícil convencê-lo...
ChanYoung, em dialecto: O SiWon e o JiHo têm alguma influência junto dele também... para convencer o SiWon a não expulsá-los, era complicado... portanto resta esperarmos que o xamã perceba que eles não tencionam denunciar-nos ao mundo. Pelo menos, esperamos que sim.
MinYeon: O problema vai ser convencer o SiWon, caso o xamã perceba que eles tencionam contar aos outros rapazes de fora.
NeNa: O JiHo é fácil de convencer, ele é como que a vida da floresta, percebe o mal à distância. Já o raio de sol, vai fazer de tudo para os afastar do bosque.
MinNeul: Eu vou tentar falar com o meu irmão.
MinYeon, que repara na tipi do xamã: O xamã está a sair de dentro da tipi, olhem! Quer dizer que já sabe quais as intenções deles...
ChanYoung: Temos de ir ver o que eles decidiram... Eles agora vão para o sítio onde costumamos acender a fogueira, nos dias importantes para a nossa tribo. Temos de arranjar maneira de ouvir o que o xamã lhes vai dizer... vamos lá, vá!

As raparigas saltam da árvore, criando um som de pés a bater no chão. Estas vão sorrateiramente até à aldeia, e escondem-se atrás de algumas tipi, a ouvir o que xamã diz.

O xamã, em dialecto: Não senti nenhuma energia do mal por perto. Acho que estes forasteiros não são más pessoas, porém vejo outras pessoas perto deles igualmente curiosas, ou mais ainda, que andam desconfiadas. O mais velho dos daqui... – Refere-se ao Onew. – É um forasteiro com bom coração, puro, e que nunca contaria nada a ninguém, mas o forasteiro baixinho... – Refere-se ao JongHyun – poderia dizer se estivesse sobre pressão. Acho que não contariam, porque são pessoas de bem, não quebram promessas, e só fazem promessas se as puderem cumprir, principalmente o forasteiro alto. – Refere-se ao MinHo. – Possivelmente, não diriam nada, mas eu vejo mais forasteiros perto de nós. Descuido dos nossos ou destes homens de fora, não sei, mas mais forasteiros vão entrar nas nossas tipi. Mas os próximos forasteiros não são pessoas de mal.

ChanYoung, MinNeul, HyunAe, SuMin e as outras ouviram o que o xamã tinha dito e começaram a sorrir umas para as outras. JongHyun dá pela presença de alguém que os está a espiar e vê as raparigas de frente para eles, sem que o xamã e o chefe da tribo as vejam, pois estão de costas para elas. MinNeul faz sinal de que está tudo bem, levantando o polegar e estas batem palmas sem produzirem qualquer som, o que o leva a crer que está tudo bem, e que desperta o olhar de Onew e MinHo, a olhar na direcção das índias. Elas afastam-se sorrateiramente dali, e voltam para a árvore onde estavam. Trepam-na e ChanYoung escorrega, fazendo SuMin escorregar também, que ia atrás dela. ChanYoung consegue acabar de trepar e dá a mão a SuMin, para que esta não caia da árvore. Sobem a árvore. Sentam-se todas e começam a falar da previsão do xamã quanto à história de virem mais forasteiros infiltrarem-se na floresta.

MinYeon: Vêm mais forasteiros? Espero que sejam mais bonitos dos que apareceram agora... ainda não vi os outros... quantos são, HyunAe?
HyunAe: Acho que são uma mão cheia para além dos que vieram hoje.
NeNa: Portanto são... – Mostra oito dedos.
ChanYoung: Sim. Acho que sim. As únicas que os viram todos foram a trovão e a aqua, para além da chama de sol. Eu só vi os mesmo que vocês viram. Aqueles três que o xamã viu.
YoungKi: Estes três forasteiros são bonitos...
SuMin: Eu cá acho uma certa piada ao baixinho. Gosto do cabelo. E da roupa. É bonito, e na minha opinião, é o mais bonito...
HyunAe: Tenho de ter a mesma opinião, mas eu não vi bem dois deles...
MinYeon: E os outros, eram bonitos?
SuMin: Dois deles eram iguais, só o cabelo e a vestimenta mudava, mas não consegui perceber se eram um rapaz e uma rapariga ou dois rapazes, porque um deles tinha cabelo mais comprido, mas os cabelos eram os dois pretos... e eram os dois bonitos, tinham aspecto de serem irmãos iguais. E tinham umas pulseiras estranhas e coloridas. Um outro tinha um sinal preto, estranho e saído para fora em cada orelha, mas era bonito à mesma. Depois havia um que parecia que tinha sono, porque tinha os olhos muito fechados, e parecia ser mais velho que os outros todos. E havia um que era normal, sem qualquer coisa a dizer.
MinYeon: Sinais nas orelhas? Como assim?
HyunAe: Pareciam pequenas pedrinhas pretas, daquelas que existem ali na cascata, nas pontinhas das orelhas, uma de cada lado. E acho que tinha um ferro espetado em cada orelha, a segurarem as bolinhas pretas.
ChanYoung: A Momo tinha-me falado que no mundo civilizado, tanto homens como mulheres, crianças e adultos, usam essas coisas nas orelhas e por vezes noutros sítios. Como nós fazemos com as penas pequenas tingidas, metemos nas orelhas, eles fazem o mesmo também com penas, mas com outras coisas também, feitas de ferro ou madeira. Mas eles furam as orelhas e sangram-nas até fazerem um buraco.
NeNa: Parece doloroso...
MinNeul: Mas eles fazem isso por vontade própria...
MinYeon: Nós só metemos as penas coladas com resina em festividades, eles provocam dor e sangue para ficarem bonitos. Estes homens de fora são doidos...
YoungKi: E que tipo de pulseiras esquisitas eram essas?
HyunAe: Cada braço tinha uma ou duas, uma tinha uma coisa redonda prateada que brilhava com o reflexo do sol, com pontos e traços pretos, e tinham uns traços pretos que andavam à roda, presos ao meio. As outras não tinham nada, eram lisas e de várias cores.
ChanYoung: Acho que já sei do que estás a falar, HyunAe. Venham cá abaixo, meninas. Quero-vos mostrar uma coisa que a Momo me ensinou.

ChanYoung foi buscar um pedaço de uma estaca partida e prendeu-o ao chão. Depois arranjou quatro pedras grandes, que enterrou ligeiramente no solo e arranjou de seguida oito pedras mais pequenas. Dispôs em círculo numa zona iluminada pelo sol, na qual as árvores não tapavam os raios de sol.

MinNeul: Isso é um... relógio de sol!
ChanYoung: Nem mais!
SuMin: O que é um re... relógio?
ChanYoung: É uma coisa redonda que te diz se é de manhã ou de tarde, quanto tempo passou desde que viste o relógio pela última vez, esse género de coisas. Este no chão, guia-se pelo sol, quando os raios de sol batem na estaca e apontam para ali – Aponta para Oeste. – significa que metade do dia já se passou, e que começou a tarde. Quando aponta para o outro lado, significa que vai começar a ser de noite, e que está quase na hora de jantar. É hora de comer quando andarem dois riscos para a frente. Neste aqui. – Aponta para o que corresponde às oito horas. – Foi a Momo que me ensinou.
NeNa: Que giro! E depois anda sozinho com o sol?
MinNeul: Sim, e à noite, se estiver lua cheia, também.
ChanYoung: Mas depois vê-se mal. Vê-se bem é com o sol mesmo.
HyunAe: Acho que foi algo desse género que eu e a SuMin vimos.
SuMin: Como estava longe, não dava para perceber, mas acho que sim, acho que era isso.
YoungKi: Resolvemos o mistério das pulseiras esquisitas, então.

Estas riem-se e divertem-se à volta do relógio de sol. Este marcava oito e meia da manhã. Os outros rapazes, nas tendas, iam começar a acordar em breve. Uma flauta soou aguda, mais do que o normal, três vezes. Era o chefe a fazer um chamamento para convocar todos os das redondezas. Várias pessoas no parque ouviram, incluindo Momo, que foi o mais depressa possível para fora deste, para a zona do rio, onde tinha estado com os rapazes. Os aldeões correm para o centro das tipi, onde está acesa uma fogueira, para simbolizar uma situação importante, o que provocava muito calor e suor aos rapazes. Estavam sentados, com os braços presos e com vários índios em pé, com flechas, por trás deles, para que não fugissem. O xamã estava sentado ao lado deles e o chefe estava de pé. Momo mete as riscas na sua cara, tira a sua farda de guia e veste à pressa o seu vestido de serapilheira com pigmentos coloridos. Corre o mais que pode até à tenda enquanto compõe as suas roupas de índia. Mal chega lá vê Onew, JongHyun e MinHo espantados a olhar para ela.

Onew, espantado: Guia Momo! Tu... também és... índia?

Os índios apontam as flechas a Onew imediatamente.

Chefe KwangHee, em dialecto: Deixem-no estar. Ele fez uma pergunta que faz sentido. Eu próprio vou-lhe responder à pergunta. Chama de sol, senta-te entre os outros habitantes. – Momo obedece imediatamente à ordem do chefe da tribo, e este dirige-se a eles em hangul, com várias falhas. – Sim, Momo faz parte da tribo. Ela é da tribo, trabalha lá fora, é os nossos olhos, mas é de cá. Missão da Momo é lá fora. Avisar para os perigos. Ela avisou de vocês estarem desconfiados. – Prossegue em dialecto. – Hoje recebemos a inesperada visita destes forasteiros, destes homens de fora, que foram espiados por duas das nossas jovens, que iremos também castigar por terem espiado e feito quase duas mãos de homens de fora ficarem desconfiados. – Quer dizer, quase dez pessoas. – Mas o xamã concluiu que estes três forasteiros não vieram com más intenções, apenas curiosidade. E acharam-nos. Mas eles têm o coração puro. Não nos vieram fazer mal. Portanto, eu e o xamã decidimos que iríamos aplicar um castigo às jovens mais leve. Não vão poder ir ao rio, apenas ao lago, e para lá disso e da aldeia, não podem ir. Apenas onde não tem tanta vegetação. Ou seja, não podem furar o bosque denso e ir espreitar os rapazes do mundo civilizado. Quanto aos rapazes, só poderão vir cá se todos os que permanecem na ignorância não souberem. E quando vierem, têm de vir com a Momo, mas não podem entrar nas tipi. Nem na aldeia. Só no bosque. É só.

Os aldeões da tribo levantam-se e dispersam-se e o xamã sai deixando um pequeno sorriso. Os índios cortam as cordas com as flechas e saem de lá com o chefe da tribo. JiHo e SiWon dispersam-se com a população. As raparigas saem rapidamente do círculo e ChanYoung apaga a fogueira, indo atrás dela. Tropeça num tronco da fogueira, cai e levanta-se. Saem todos da aldeia. Momo vai começando a tirar as riscas da cara e as penas da cabeça. Afasta-se para se vestir. As raparigas festejam contentes com os típicos vocábulos produzidos pelos índios.

Onew: Alguém me traduz o que o chefe da vossa tribo disse?
ChanYoung, em hangul: Ah, mianhamnida. O chefe disse que podiam entrar no bosque, mas só com a Momo. E sem que os outros vossos amigos percebessem. Mas não podem entrar nas nossas tipi nem na aldeia. Só podem falar connosco no bosque mesmo. E as raparigas que vos espiaram não podem passar desta zona agora. Durante algum tempo, até tudo acalmar. Já sabem, só podem vir ter connosco quando a Momo sair do trabalho. Isto se quiserem...
JongHyun: Eu gostava... – Sorri para SuMin e HyunAe.
HyunAe e SuMin: O que é que o baixinho... Jong... qualquer coisa, disse?
ChanYoung, traduz para dialecto: Ele disse que gostava de nos vir visitar com a chama de sol à noite, depois do trabalho dela.
SuMin: ChanYoung... eu quero aprender hangul...
MinNeul: Estás assim tão interessada no JongHyun?
JongHyun: O que tenho eu? Vocês disseram JongHyun...
ChanYoung, em hangul: A SuMin quer aprender hangul para poder comunicar com vocês. Porque ela gostava de poder falar contigo.
MinNeul, responde em dialecto: Então, vento livre? Estás a deixar a rapariga envergonhada, apesar de ela não perceber nada o que estás a dizer... ela consegue perceber que estás a traduzir com todos os detalhes.
MinHo: Aigo! ~ Hyungs, olhem só as horas! O chefe da tribo delas avisou-nos claramente que não podemos dar a perceber aos outros que andámos algures. O TaeMin estava desconfiado, e o Kai também. E aposto que os outros também devem estar...
Onew, olha para o relógio e a índias também, curiosas: Tens razão, MinHo. Temos mesmo de ir. Onde está a guia Momo?

Momo aproxima-se, já vestida com roupa de guia e sem pigmentos na pele. Momo e as outras índias despedem-se. JongHyun, Onew e MinHo acenam e infiltram-se por entre o bosque.

MinHo, provoca Onew: Aquela índia que tropeçou e caiu quase que fazia lembrar o Onew hyung, não é, JongHyun hyung?
JongHyun, percebe e provoca-o também: Por acaso, lembrei-me do mesmo... iguaizinhos, quase que almas gémeas...
Onew, indignado: Então e vocês? JongHyun, já reparaste que o teu sonho de casanova foi concretizado? Duas índias a perseguirem-te e a roubarem-te a roupa... e tu, MinHo? Nenhuma índia te interessou?
MinHo: Nós só dissemos que eram os dois desastrados, mais nada, tu é que levaste a conversa para esses termos...
Onew: Eu sei muito bem para onde levam a conversa... mentes corrompidas, vocês dois... cada um pior que o outro...
JongHyun: Desculpa, hyung, mas tu é que estás a levar a conversa para outro lado... não precisas de ficar chateado, só dissemos que tu e a... rapariga eram parecidos... Momo, ajuda-nos, como é que ela se chama mesmo? A rapariga que caiu...
Momo, indiferente à conversa: ChanYoung, vento livre...

Continuam a andar. Momo explica o porquê de algumas alcunhas das raparigas da tribo e explica a sua também resumidamente. Entram no parque de campismo sorrateiramente. Felizmente, os rapazes não tinham acordado ainda, apenas TaeMin, que estava a preparar o pequeno-almoço. Vão acordando e despachando-se. Partem num passeio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 7 Abr - 1:37:42

xD onew condition xD n se sabe esconder páh xDD
*o* gostei *p* xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
YAYAYA {Completa, último chap na página 29}
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 18Ir à página : 1, 2, 3 ... 9 ... 18  Seguinte
 Tópicos similares
-
» YAYAYA {Completa, último chap na página 29}
» Lulu Santos - O Último Romântico - Linha de Baixo Completa e Detalhada com Tablatura
» A Chave do Quinto Elemento ~FANFIC COMPLETA~
» Elle Girl Entrevista com Tokio Hotel completa por Natsumi
» Vídeo-Aula Completa: Modos Gregos e suas Aplicações na Improvisação

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SHINee Portugal :: SHINee Club! :: FanFic's-
Ir para: