SHINee Portugal

SHINee Portugal

Um lugar de carinho, uma segunda casa, um lugar de encontro de Shawols e não só!
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 YAYAYA {Completa, último chap na página 29}

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10 ... 18  Seguinte

Estás a gostar da fic?
Sim!
79%
 79% [ 15 ]
Não :c
0%
 0% [ 0 ]
Ainda não li :s
21%
 21% [ 4 ]
Total dos votos : 19
 

AutorMensagem
lenitta
Flaming Charisma
Flaming Charisma
avatar

Feminino Mensagens : 2574
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 26
Localização : Setúbal - Montijo

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sex 13 Abr - 23:10:24

espera aí eu sou pedófila??? hahaha key o que eu te fazia...

a momo tava com pressa ou quê? hehe adorei linda.. quero maisssss
Voltar ao Topo Ir em baixo
nanachu
Spoiled Mind
Spoiled Mind
avatar

Feminino Mensagens : 15771
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/06/2011
Idade : 22
Localização : BED

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 14 Abr - 19:41:45

Citação :


caluda meu menino ;)

Citação :
JongHyun, goza com MinHo: Não me digas que tens fotografias lá de alguma rapariga nua... na tua câmara só pode ser fotografia tirada a alguma revista de mulheres nuas, ou então, passado da net com cabo de dados, de outra forma, duvido... – Ri-se.

nao posso xDD

Citação :
MinHo, goza com JongHyun, em tom de vingança: Desde quando é que aprecias raparigas nuas, Kim JongHyun? Podes parecer muito machão mas não me enganas... – Ri-se.
JongHyun, no gozo: Essa fez-me doer a alma, MinHo yeobo

REIS XDD

Citação :
MinHo: É assim que se compra o TaeMin, com panquecas...
JongHyun: E é assim que se arruína o dia do TaeMin, com comentários do Kai sobre o TaeMin e as panquecas...

OMD XDD

Citação :
TaeMin: Eu faço... pronto, chamem lá a guia, mas que fique bem claro que eu preferia ir para o rio onde estivemos... hoje não me apetece explorar... nem olhar para aquela rapariga estranha..

-.- olha a lingua Taemin :c

Citação :
Todos, em coro: Momo?!
TaeMin: O que é que estás aqui a fazer?

foi ver esse teu corpinho, nao é obvio? xDD

Citação :
TaeMin, surrurra: Digam-me que ele está a gozar...

PAHAHAHAHA MAMA XDD

Citação :
Voltam para a água e Kai puxa Momo para a água. TaeMin está visivelmente chateado

oh ficou sem o gemeo TT BEM FEITA MIUDO, PARA A PROXIMA VAI TER COM ELA XDD

Citação :
TaeMin, sussurra: Que mal é que eu fiz para ter de levar com esta rapariga?

ja nao estou a gostar da cena :c

Citação :
TaeMin: Supostamente era para ficar amuada no cantinho dela...

ela tem mais que fazer ^^

Citação :
TaeMin, boquiaberto e a tentar não falar alto: Mas ela é... ÍNDIA!

ah pois é xDD

Citação :
JongHyun: Cá para mim andaste nas gatas, não foi Onew hyung?

OMD NAO PODE XD

Citação :
MinHo, no gozo: Charme do Onew hyung a trabalhar, ainda por mais com uma rapariga comprometida... ai Onew, onde te vais meter...

TRUE FACT XD

Citação :
Key: Pois sim... a gaja é doida

MORRI KEY XD

Citação :
TaeMin, com a sua cara de assassino: Não tem piada, hyung. Eu gostava que houvesse uma mulher com asas de borboleta que andasse por aí a voar e a tirar dentinhos debaixo de almofadas... era fofinho, e mesmo que não andasse por aí a voar, ao menos deixar as crianças acreditar de vez em quando que podem realizar os seus sonhos era bom.

dedica-te a pesca xDD

Citação :
JongHyun, no gozo: É que o TaeMin acha-te muito gira e gostava de te convidar para sair daqui a uns dias... Só que este rapaz é tão tímido que nem diz olá...

(...)

JongHyun, para irritar o TaeMin: Mas o TaeMin também te acha gira, eu às vezes consigo ouvi-lo, a dormir e a chamar por ti... é quase todos os dias. Ele é um perseguidor, pior que a SuMin e a HyunAe juntas... e depois mete-se a chamar por ti como se aparecesses lá na tenda de noite... – Ri-se e aponta para o TaeMin com cara de assassino.

é por isso que eu te amo, és o rei xD

Citação :
TaeMin: Vê lá, JongHyun! Olha que eu tenho os meus trunfos... – Vira-se para Momo e senta-se de novo no sítio.

ui falou com ela xDD

Citação :
Key: Bingo! No ponto! Eu já sabia que isto ia acabar por acontecer... e sei uma palavra para isso... e é CIÚMES! Admite lá, maknae.

oh o meu baby esta com ciumes *-*

Citação :
Momo, chega a correr, depois de vir da praia, nesse momento: O TaeMin e o Kai o quê?! Onde é que ele está?

TAU XD

Citação :
Momo, dá-lhe uma chapada: Desde quando é que bebes meia garrafa de shots ao almoço em vez de comeres? E ainda por cima por causa do que foi? Francamente, TaeMin...

BEM FEITA XD

Citação :
TaeMin, aproxima-se mais: Realmente... eu acho que sei porquê.

fuck. ate me deu um arrepio (?) na barriga

Citação :
TaeMin: Cala-te! Não estragues o ambiente! E vamos mas é lá despachar isto! Eu agora estou a ficar tipo JongHyun, quando não consegue nada com as gajas, armado em playboy, quase...

ai morri a rir xDD

Citação :
Segura na cara do TaeMin com as duas mãos, olha-o nos olhos e dá-lhe um pontapé no joelho, que o faz ir para a frente com a dor, ignorando-a e fechando os olhos. Mas abre muito os olhos quando percebe que está com a cara colada à dela, mais precisamente, os lábios. As dores do joelho são ignoradas e encosta-se a ela lentamente e a tremelicar. Momo encosta-se mais e TaeMin deixa subir a mão de forma nervosa até às costas da Momo. Fecha os olhos. Por estranho que pareça, eles estavam a ser observados pelas índias, pelo Key e pelo Onew, que dão high-fives entre si. Largam-se um pouco depois e TaeMin sorri muito. Momo está como que hipnotizada e procura pela mão do TaeMin dentro de água, e assim que os dedos se tocam, libertam quase que uma faísca dentro de ambos e TaeMin segura a mão da Momo firmemente, mas sem a magoar. A Momo deixa cair a cabeça sobre os ombros do TaeMin, e agarra-se à cintura dele. Ele faz o mesmo, mas mantém a cabeça alta, a olhar para ela.

OH MEU DEUS, OH MEU DEUS!! adoro esta parte, adoro adoro adoro!! TA LINDA! ai minha mae *-* ai que fofos *-*

quero mais !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 20
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 17 Abr - 18:01:50

Capítulo 6
Dia 11. Era de madrugada, umas duas ou três da manhã. A lua não iluminava quase nada, pois era quase lua nova. Estavam os cinco vestidos nas rochas, com as raparigas. HyunAe estava a dormir na relva macia, perto do JongHyun e da SuMin, que insistia em não largar. Mas tinha acalmado um pouco e já não se intrometia tanto, à medida que a SuMin gostava mais dele, cada vez mais. E JongHyun parecia gostar do carinho que elas lhe davam, mas comportava-se como um playboy. Onew, Key e MinHo estavam atentamente a conversar com as outras restantes índias, menos Momo, que estava com TaeMin. Ainda não se tinham largado um bocadinho desde a tarde do dia anterior, ou melhor, desde há umas horas atrás. Separam-se apenas para que o TaeMin fosse para o parque, para a tenda de campismo. Nesse momento, JongHyun estava a ensinar o alfabeto hangul à SuMin. E como ela devia escrever.

JongHyun: Annyeong. Estes. É heru-heru. Podes escrever?
SuMin, com gesto de escrever: Heru-heru?
JongHyun: Deh.

SuMin escreve “-” no caderno e mostra a JongHyun. Ele sorri-lhe e escreve “수민” (SuMin) e prossegue com a explicação.

JongHyun, com gestos: Isto é SuMin. SuMin, o teu nome.
SuMin, com gesto de escrever: JongHyun?
JongHyun, muda para a primeira página e aponta: Aqui.
SuMin, copia e escreve em dialeto, com os símbolos: JongHyun...

SuMin escreve “” e mostra-lhe. Dá-lhe o braço muito contente. Corre, para ir ter com os outros, muito feliz.

SuMin, empolgadíssima, mostra o caderno: Aprendi a escrever JongHyun! ~ E o JongHyun ensinou-me o heru-heru deles lá! É annyeong! Annyeong! ~ Ai isto é tão bom, sabe tão bem aprender uma língua nova, assim vou poder comunicar mais facilmente!
MinHo: Nem preciso de tradução, percebi que ela está empolgada por nos perceber melhor e isso basta-me. É bom que ela queira aprender a nossa língua. Espera lá, aquilo é o nosso alfabeto! E símbolos estranhos.
ChanYoung, em hangul: O JongHyun deve tê-lo escrito para a ajudar a perceber as coisas. E os símbolos estranhos são o nosso alfabeto.
MinNeul, explica: Chama-se tupi. Eu sei, parece estranho o nome. Mas escrevemos assim com aqueles símbolos, e sempre que precisamos dum novo caracter, acrescentamos. O nosso alfabeto está sempre em transformação. Se precisamos de acrescentar um novo símbolo e temos coisas para as quais não demos nome, e nomes de pessoas que não sabem como escrever, acrescentamos um novo com esse e com outros com sons idênticos. Por isso, temos poucas letras. Mas alguns de nós falam hangul nas tipis.
Key: Que fofo, o nome do vosso abecedário! Tupi!
MinYeon, pede para traduzir: O que é que ele disse? Aliás, do que é que eles estão a falar?
ChanYoung, explica em dialeto: Estamos a falar sobre o baixinho e a SuMin, e as “aulas” de tupi e hangul. O Key disse que acha giro o nome do nosso alfabeto, que é fofinho.
MinYeon, faz uma carinha fofinha e agarra o braço do Key, enquanto ele tenta tirar o braço e fugir dali para fora: Oh, que fofo, ele disse mesmo isso?
ChanYoung: MinYeon, acho que o Key quer fugir neste momento...
MinYeon: Porque é que dizes isso? – Olha com atenção para a cara do Key e larga-o devagar. Ele vai logo para longe dela e senta-se do outro lado. MinYeon entristece porque percebe que o assusta com as acções dela. – Eu não fazia a mínima ideia que a reação ia ser esta... pede-lhe desculpa por mim, foi um impulso... – Leva as mãos à cabeça.

Key percebe que ela se arrependeu logo. Ele fica atento a ela, a ver que ela não o tencionava assustar ou algo do género. Apenas achava-o bonito e gostava de o observar de perto e investigar sobre ele. Ele é que interpretou tudo de outra forma.

MinNeul, traduz para hangul: Ela está a dizer que foi só um impulso dela. E que não esperava essa reação, portanto, pede desculpa.
Key: Eu é que ultimamente me assusto facilmente e ando um bocado assustadiço, e também interpretei a curiosidade dela de forma errada. Portanto eu é que lhe devo um pedido de desculpas.
MinNeul, traduz para tupi: Ele disse que se tem assustado facilmente ultimamente e disse que interpretou a tua curiosidade doutra forma, e por isso, tu é que o deves desculpar. E pediu perdão.
MinYeon: Só aceito as desculpas se ele prometer que não vai ficar com medo de mim. Eu só lhe acho piada, nada mais. Ele tem idade de ser meu irmão mais novo e tudo...
MinNeul, traduz para hangul: Ela está a perguntar se tu estás zangado com ela, e está a dizer que não leves as ações dela para outros registos, porque ela considera-te como um dongsaeng. Ela só te acha fofinho, tem curiosidade e quer saber mais sobre ti, nada mais.
Key: Está bem... nós perdoamo-nos um ao outro, e eu não estou zangado nem nada do género, até estou feliz por estar esclarecido e já não estar assustado com ela... mas era complicado, ela puxava-me as orelhas e os brincos, vinha para perto de mim e eu: ‘foge!’
Momo, do outro lado: Ainda bem que a MinYeon passou de pedo-noona para noona... ela nunca fez nada desse género, ela é bastante racional, às vezes fala de mais e agarra-se muito às pessoas, mas ela é boa pessoa. Ela é a coisa mais faladora deste planeta, mas ela é uma fofa. E ela, apesar de ser cinco anos mais velha que o Key, ficavam lindos juntos...
TaeMin: Sabes quem fica mesmo bem sem ser nós os dois? Pois, porque somos só dois malucos que andam à turra e batatada e depois é isto... começamos para aqui a namorar, sei lá, não devíamos, ‘inimigos’ não andam a flirtar... Mas bem... sabes quem são os casais mais lindos daqui? Pelo menos na minha opinião...
Momo: Eu cá não acho, acho que ficamos lindos juntos, apesar de nunca ter-me visto contigo propriamente dessa forma. Mas eu sinto-me bem contigo. Apesar das turras e das nossas patetices... mas bem, quem são os casais? Estou curiosa...
TaeMin: Pois eu digo-te: O Onew fica bem com a vento livre, são os dois sangtae e inocentes... eles ficariam tão lindos... outro casal que fica bem é o Key e a MinYeon, apesar da diferença de idades, davam um casal lindo. O JongHyun e a SuMin não tanto, o JongHyun tinha de deixar de ser tão gozão...
Momo: A SuMin também é uma espalha brasas, completamente, nem me digas nada, ela é meia doida... – Ri-se baixinho. – E a HyunAe também, mas ela foi só tipo: ‘acho-o giro, nada mais’. Eu não vejo mais nenhum casal por aí. Desculpa, MinHo, mas ficas sem pretendente por agora...

SuMin estava aos pulinhos pela relva ainda e pisou a HyunAe durante aqueles momentos de euforia. HyunAe levantou-se e sentou-se nas rochas, mas pregou uma rasteira à SuMin, na brincadeira, e ela foi parar dentro de água, porque não viu. E aleijou a mão, porque a pousou mal no chão do lago. só se viam uns pés de fora e um tronco a erguer-se para cima. JongHyun fechou o caderno e tirou a camisa e juntou-se à festa.

JongHyun: Esqueci-me das braçadeiras... – Vê SuMin a agarrar o pulso. – Estás bem, SuMin?

Agarra-lhe o pulso e ela mexe-o calmamente, mas a custo. JongHyun mete uma cara séria pela primeira vez e os amigos estranham o facto de ele se importar tanto com a SuMin. Carrega-a ao colo. Ela faz gesto que pode ir para a água. Ela dá a entender que está melhor agora e continua a andar na água. Chama JongHyun para nadar com ela. Era quatro da manhã. As índias iam para as tipi dormir, e os rapazes iam-se embora.

Onew: JongHyun, como é? Vamos? Elas precisam de dormir, e é quase de manhã. E nós também. Vamos lá?
JongHyun: Eu depois vou lá ter. Não se preocupem, eu não faço nada de mal à SuMin. Vão lá...

Os rapazes decidem ir para o parque de campismo, mas estão receosos acerca do que possa acontecer. Já sabem que o JongHyun é o tipo de rapaz que gosta de “saltar em todas”. TaeMin é o último a sair do bosque, despede-se de Momo, com um ‘até mais logo’ e um pequeno beijinho, sob os olhares aprovadores dos outros três e das índias. Seguem cada um o seu caminho. Agora eram só o JongHyun e a SuMin. Sem tribo, sem HyunAe a “chatear”, nem nada do género. Apenas a lua crescente a vê-los a nadarem. A SuMin estava muito feliz a nadar com o Jonghyun, só os dois no meio do lago. Ela tinha esquecido completamente a dor no pulso, e o vestido de serapilheira que estava completamente encharcado. Pelo menos, JongHyun ainda tinha a camisa e o casaco para caso de ter frio. SuMin de repente pegou na mão do JongHyun, com o pulso que estava aleijado e deu um pequeno gemido. JongHyun viu de novo o pulso. Estava vermelho e inchado, mas nada que parecesse muito grave. SuMin trocou de mão e voltou a puxá-lo. Pretendia mostrar-lhe o seu cantinho secreto. A gruta que ela encontrou quando era pequenina. Dentro da cascata. Seguiram os dois e ela passou a cortina de água transparente, espuma e salpicos de água. Entraram na gruta. A gruta tinha estalactites e estalagmites lindas, quase cristalinas, que brilhavam com o reflexo da cascata. A entrada da cascata estava escondida, e era num dos cantos. A cascata era iluminada de dia e o suficiente de noite. A entrada era onde começava o rio, mais ou menos. Ela sentou-se, e JongHyun e ela tentaram comunicar um com o outro, sem recorrer a traduções de ninguém. Apenas com os gestos deles.

JongHyun: Esta gruta é o teu cantinho, não é? É tua?
SuMin, acena afirmativamente e forma um coração com as mãos: Gosto daqui. É sossegado.
JongHyun: Gostas da gruta? É isso?
SuMin, acena afirmativamente e pega na mão do JongHyun: Vou dormir. – Boceja. – Ficas comigo aqui?
JongHyun, com gestos: Queres que durma aqui? Contigo?

SuMin acena afirmativamente e agarra-se ao braço do JongHyun. Gradualmente, ele deita-se para trás, a olhar para o teto, numa zona sem estalactites e estalagmites, e SuMin deita a cabeça sobre o peito dele. Ele fica estranhamente atordoado, mas não a afasta. Ela acaba por adormecer, e ele tapa-a com o casaco dele. Ela tinha lá uma cama improvisada, mas não a queria acordar, por isso, com calma, tenta levantar-se, mas ela acorda parcialmente por uns instantes e agarra-se com todas as suas forças a ele. Adormecem os dois de novo. SuMin continua agarradinha ao JongHyun, com a cabeça ao lado da dele, mas um pouco mais abaixo, estando mais ou menos entre o pescoço e o queixo. JongHyun adormeceu a olhar para ela. O sol nasce e os reflexos da água alteram as suas cores para dourado, prateado e azul. JongHyun acorda com o sol, que estranhamente o faz sentir demasiado quente. Mal acorda, percebe que ele e SuMin acabaram por adormecer. Planeava apenas tapá-la com as peles ou levá-la até à cama improvisada e acabou por acordar fora da sua tenda. SuMin continuava a dormir sem qualquer problema, mas ele não tinha dormido na tenda. Não de forma propositada, mas por distração. Tinha de voltar o mais rápido possível. Os outros rapazes – DaeSung, DongWoo e Kai não podiam descobrir que tinha dormido no bosque. Mas ainda era cedo, e a SuMin estava a dormir tão bem que não a queria acordar. Mas teria de o fazer.

JongHyun: SuMin! SuMin, acorda...
SuMin: JongHyun! Annyeong! ~
JongHyun, tenta explicar-se: SuMin, eu tenho de ir embora. Os outros pensam que dormi na minha tipi quadrada. Não podia ter dormido aqui. Os meus amigos estão preocupados...
SuMin: Chingu? (=amigo)
JongHyun: Deh. Estão à espera. Devia ter dormido lá fora...
SuMin: Chingu TaeMin, Onew, Key e MinHo? Eles?
JongHyun: Tenho de ir. – Dá-lhe um beijinho na testa e vai-se embora dali o mais depressa que pode. – Annyeonghi-gaseyo.

Sai do bosque o mais rápido que pode, e acaba por sair logo ao pé dos arbustos. Onew estava dentro da caravana com o DongWoo, e o DongWoo vê-o sair de dentro dos arbustos. Esfrega os olhos e vê um vulto a andar em direção às tendas.

DongWoo: Onew hyung, eu acabei de ver o Jjong sair de dentro dos arbustos... ele estava todo molhado, e com a camisa desabotoada, e o casaco também, mas até meio estava fechado. E ele parecia que tinha acabado de acordar, mas que era um náufrago ou assim. Parece que tinha dormido dentro de água... que coisa mais estranha...
Onew: Ganha juízo, dongsaeng, isso é a tua imaginação... ele não tem cara de sereia, pois não? Isso deve ter sido algum sonho da tua parte. Bem, eu já venho. – Larga a caneca de leite que estava a bebericar e corre até à tenda do JongHyun e do DongWoo. – Psst, Jjong! Tem mais cuidado, sim? O DongWoo viu-te a entrar... Ele ficou logo desconfiado...
JongHyun: Estás à espera de quê para entrares? Queres que o Kai e que o DaeSung hyung descubram também? – Puxa-o para dentro da tenda e fecha-a pelo fecho e pelo velcro de seguida.
Onew: O que é que se passou ao certo? Porque é que não dormiste cá no parque? Espera... tu fizeste alguma coisa à SuMin?
JongHyun: Não, achas? Na verdade foi mais ao contrário...
Onew: Não estou a gostar da conversa... o que é que vocês andaram a fazer pela madrugada fora para chegares só agora?
JongHyun: A SuMin levou-me para uma gruta onde ela costuma estar, não te vou dizer onde é, porque ela pediu-me segredo. Mas ela pediu-me para ficar com ela até ela adormecer e eu acabei por adormecer também. E acordei com ela ao meu lado. Não houve nada, repito, para não ficares com a ideia errada. Posso ser muita coisa, mas eu nunca faria isso. E tu e os outros sabem muito bem isso. Adormecemos. Mais nada.
Onew: Eu só espero mesmo que não faças a pobre rapariga sofrer. É só isso que eu te peço. Eu já sei como és. Tens uma relação, mas no final dizes que não passou duma mera curte. E isso é cruel.
JongHyun: Eu não deixo a SuMin sofrer, e sabes bem que deixo mais que claro quando a coisa não é séria, elas é que ganham falsas esperanças, nisso não tenho culpa... mas agora é diferente. Eu não lhe estou a dar esperanças, estou a tentar que ela veja o seu desejo de aprender hangul concretizado, mas se ela gosta de mim, não posso fazer nada para o mudar. Não tenho culpa. Olha, agora que já te contei, vou mudar de roupa, para o Kai e o DaeSung não desconfiarem.

JongHyun vai mudar de roupa e Onew sai da tenda. Vai arrumar a louça. DongWoo estava sentado no chão com o Kai e com o DaeSung, mesmo. Onew nem repara neles e passa por eles sem reparar.

DongWoo: Hyung e Kai, não acham que o JongHyun anda estranho? E o Onew, e o MinHo, e o Key mesmo! Até o TaeMin...
Kai: O TaeMin é óbvio, está chateado comigo, nem sei porquê. Mas os outros andam muito juntinhos e a pôr-nos de parte. Eu já tinha reparado. Quase desde os primeiros dias, o Onew, o MinHo e o JongHyun, depois o Key ficou estranho, e o TaeMin chateou-se comigo por volta dessa altura... mas o porquê?
DaeSung: É estranho, mas lá devem ter os seus segredos...
DongWoo: Já se perguntaram porque é que nunca os vimos deitarem-se? Quero dizer, entrar nas tendas... E vocês também nunca mais ouviram ressonar durante a noite nem nada...
DaeSung: O Onew não ressona, ele dorme de lado, com a cabeça tapada... portanto, não oiço nada. Só se forem vocês que achem alguma coisa estranho.
Kai: O TaeMin ressonava um bocadinho, mas nunca mais o ouvi... esta semana ainda não o ouvi ressonar... mas como ele anda com insónias... não sei, pode ser muita coisa...
DaeSung: Verdade seja dita, que eles andam com umas olheiras horríveis... mas isso não é justificação para nada.
DongWoo: Logo os cinco? Ainda por cima, hoje vi o JongHyun a sair de entre os arbustos, de manhãzinha, há cerca de quarenta e cinco minutos, por aí. E o Onew foi falar com ele depois. Não é estranho?
Kai: Pois... e porque é que raio o TaeMin foi beber metade da garrafa dos shots ontem? E porque é que o Key anda tão assustadiço?
DaeSung: Será que eles saem do parque a seguir ao jantar para ir a algum lado? Eles nunca lavam a loiça... somos sempre nós.
DongWoo: Por falar em lavar, isso leva-me a questionar-me: Porque é que quando o JongHyun voltou sozinho, esta manhã, de entre os arbustos, daquele bosque, e porque é que ele estava todo encharcado e tinha a camisa e o casaco desabotoados? Ele parecia que tinha dormido num sítio húmido ou mesmo debaixo de água... e vinha todo sorridente e despenteado, o que não é lá muito dele, ele é todo preocupado com o cabelinho e isso... porque acham que ele vinha de lá?
Kai: Será que ele se foi encontrar com alguma rapariga ou assim?
DaeSung: A um meio aquático? Com que tipo de rapariga? Uma “hidromaníaca” ou uma sereia? Não me parece...
DongWoo: Só vamos descobrir se seguirmos o rasto... eu sou bom a encontrar pistas, basta seguirmos um rasto de água ou algo do género... se ele estava encharcado... deve haver água em quantidade, não se evaporava assim, ainda por mais, ainda não está calor...

DongWoo incentiva o Kai e o DaeSung a irem para o bosque, e Onew vê-os a entrar mesmo para lá. Como não sabe o que fazer, vai acordar todos e vai chamar Momo de seguida. Eles vestem-se a correr e correm com Onew para a entrada, do lado da casa do pessoal. Vêm Momo da janela. TaeMin corre para pedir que a Momo vá com eles durante todo o dia. É-lhe concedido esse pedido e Onew explica a Momo o que se passa. TaeMin e Momo cumprimentam-se com um pequeno beijo e correm.

Onew: O DongWoo desinquietou o Kai e o DaeSung para irem ver o que se passava, porque a noite passada, o JongHyun dormiu com a SuMin e depois eles viram-no a entrar no parque de manhã.
JongHyun: Alto lá, nós não dormimos os dois, só adormecemos.
MinHo: Segundo o que tu dizes... como é que podemos ter a certeza se não lhe fizeste alguma coisa?
JongHyun, irritado: Oh pá, tu cala-te, eu não lhe fiz NADA, sim? Não queiras estar a insinuar coisas, porque não houve nada. Ela adormeceu e eu adormeci depois também... nada de mais. Entendido?
Key: Ele estava a gozar, é óbvio que não lhe ias fazer nada, nós conhecemos-te bem e sabemos que não ias ser capaz de fazer alguma coisa desse género a uma rapariga que não pretendesse chegar a essa situação...
JongHyun: Obrigado pela compreensão, Key. Agora vamos parar de falar disto e vamos ver o que eles vão fazer. Eles vão descobrir que vocês existem, e depois vão querer vir connosco, e possivelmente, poderão seguir-nos e mais pessoas virão e nunca parará... e tudo por minha culpa desta vez... ai... espero que eles compreendam o porquê de não lhes termos contado... vamos mas é.

Momo veste apenas o vestido por cima da t-shirt e pede a TaeMin que lhe faça uma risca magenta e uma azul na cara. Ela faz-lhe uma risca branca e uma azul e mete-lhe uma tira com uma pena. Aos outros pede para porem riscas de apenas uma cor uns aos outros, para se despacharem. A ela mete também uma tira de tecido com duas penas. Tira as calças rápido e os sapatos. Mete tudo à balda dentro do tronco. Pega na mão do TaeMin e vão todos ver onde estão os três. Kai está de vigia atrás dum arbusto e avista-os. Assobia. DongWoo, que estava perto da cascata, olha para trás e DaeSung, que estava perto da aldeia, a tentar espreitar por entre as frestas do muro, feito de paus, enterrados no chão. Eles avistam-nos todos e ficam espantados.

Kai: Também tu, TaeMin? Porque é que estás de mão dada com a Momo, e porque é que ela está vestida de índia?
Momo: O TaeMin e eu agora namoramos. Essa é a razão da primeira pergunta. E a segunda pergunta é porque eu sou mesmo uma índia, obviamente que não sou uma idiota que anda mascarada de índia num meio de um bosque. Mais alguma coisa?
Kai: TaeMin! Porque é que não me disseste nada disto?! Somos irmãos! Devíamos partilhar tudo um com o outro...
TaeMin: Não partilhaste que andavas a ver se davas o saltinho para o lado da Momo, pois não? Nunca te perguntaste o porquê de te ter começado a tratar de forma diferente nos últimos tempos?
Kai, desmancha-se a rir: O quê?! Tu achavas mesmo que eu gostava da Momo? Oh meu deus, TaeMin! Nada a ver, somos amigos. E isso explica o facto de nos tratares mal aos dois, por assim dizer...
TaeMin: O quê? Tu não gostas dela?
Kai: Claro que não, ela não faz o meu tipo...
TaeMin: Ainda bem que vocês os dois não fazem o tipo um do outro, neste momento estou feliz, não quero que me estraguem isto. E já é a segunda pessoa nestes dias que me fala em tipos, eu cá não tenho nenhum tipo ideal, o que vier à rede é peixe, e neste momento, só tenho um peixe comigo. Não quero trocar. Este vai ficar comigo até termos de nos separar definitivamente, ou seja, a nossa partida de volta a Seul. Mas faltam dois meses e pouco mais... para quê me preocupar?
Momo, dá-lhe um abraço: Exato. E podemos sempre nos visitar...
JongHyun: Agora chega de conversas... porque é que vocês vieram? O DongWoo viu-me de manhã, quando vinha da cascata, sim, mas porque é que vieram os três e não só ele?

Eles sentam-se todos perto da árvore e os três explicam tudo: sentiam-se à parte dos outros cinco e queriam saber o que estes tramavam, por isso foram seguir o rasto de água do JongHyun, que a aqua lhe ajudou a adquirir. Depois foi a vez de estes explicarem tudo, como é que o JongHyun ficou desconfiado, depois o MinHo veio com ele, o Onew seguiu-os, a Momo apareceu e eles perceberam que era índia, depois o Key e o TaeMin seguiram a Momo e depois o que eles os três já sabiam. Mas de forma mais extensa. Explicaram ainda a existência dos índios ali, e que o xamã precisava de saber se tinham boas intenções.

TaeMin: Momo, vais ter de chamar o xamã, não é?
Momo: Sim, é. Mas estejam descansados, que ele vai-vos receber tão bem quanto o TaeMin e o Key foram recebidos. Eles não vos apontam lanças, não se preocupem. Mas vocês os dois têm de vir comigo. Para o xamã ver. Ele disse que esperava mais quatro pessoas que invadissem o solo que nos pertence. Mas vocês são só três... ainda outra pessoa aparecerá.
ChanYoung, de repente, fala em hangul: E que tal essa pessoa ser eu? Espera lá, eles não eram só cinco? Como é que isto foi?
Momo: Kai, DongWoo e DaeSung, esta é a ChanYoung, é a noiva do filho do chefe. Ela e eu costumamos traduzir de tupi para hangul e vice-versa quando estes cinco aqui ao vosso lado cá fazem as escapadelas.
ChanYoung, em hangul: Desculpem, rapazes, mas só os forasteiros mais recentes podem entrar para serem ‘lidos’ pelo xamã.
Xamã, em hangul: Não precisam. Eu próprio vos leio o vosso futuro na tribo, aqui. Gosto de sentir os espíritos, fazem-me cócegas e afagam-me quando passo. E a energia está mais alegre cá fora, não é verdade, Momo? Sinto o sentimento proibido por aí. Não é verdade, Momo? Mais proibido, mas puro, não existe agora, mas existirá em breve. Todos vocês, menos um deles, terão um amor dentro da nossa tribo. Não vou dizer quem vos amará, e quem amarão, alguns já o sentem, mas outros ainda não. Alguns demorarão, mas estes sentimentos e paixões proibidas mudarão o rumo de toda a tribo. Consigo senti-lo. E outra coisa que sinto é que todos vocês são puros. Esperei até agora para vos falar em hangul, pois todos vós fazem parte de algo muito especial. Há uma profecia dos nove espíritos de fora, nove pessoas de várias partes da Ásia, mesmo, juntaram-se os nove em frente da nossa tribo e que a defenderam de tudo e de todos, e eu prevejo um obstáculo na frente da nossa tribo, e a profecia está a concretizar-se. Num dia, sonhei com nove símbolos naturais diferentes, mas um deles estava metade negro, pois o mal e o bem vinham ambos desse lado. Essa pessoa não vos conhece nem é vossa conhecida, nunca a viram, mas irá aparecer em breve. Preparem-se para nos ajudar. Vocês fazem parte de algo especial. Vão virar a nossa tribo do avesso, mas terão de enfrentar três pessoas que representam o mal. Essas pessoas vão usar a ciência e a magia para nos derrubarem. Sejam cautelosos. E não deixem ninguém vos seguir para cá. A partir de agora podem montar as vossas tendas aqui e pernoitar aqui, se preferirem. Mas as pessoas não podem descobrir que aqui estão. Bem era isto. Bem-vindos à tribo, meus filhos.
DaeSung: Deixe-me ver se percebi... vão vos fazer mal de alguma forma e o senhor quer que vos ajudemos?
Xamã: É quase isso. Mas era melhor se deixassem de ir para o parque de campismo. Saíssem de lá. Deixassem o vosso veículo estacionado na vila, e montassem as tendas cá. Para poderem nos ajudar melhor. Caso pretendam continuar lá, já sabem. Não precisam de vir para cá, mas seria melhor se estivessem aqui connosco.

Os oito ficam espantados com a oferta. E com a conversa de todos se irem apaixonar por uma índia, menos um deles. Era mesmo uma profecia? Ou um disparate autêntico de um velho lunático que dizia ler mentes?

JongHyun: Como é que nos pode provar isso que nos disse? Aliás, como é que pode provar que realmente possui essas habilidades?
Xamã: Vou-te dizer o que se passou contigo ontem. Os factos mais importantes. Primeiro acordaste e vestiste-te, depois foste para a vossa caravana tomar o pequeno-almoço, mas o TaeMin estava alterado por motivos que penso que todos aqui sabemos. Ciúmes do irmão. O JongHyun levantou-se da mesa e depois foi preguiçar, até que a Momo vos guiou a todos, menos ao TaeMin, ao KiBum e ao JinKi, à praia. Foram de bicicleta. Mas o MinHo e o DongWoo foram a correr atrás de vós. Depois o JongHyun comprou vários acessórios para levar para a água, um golfinho de borracha e duas braçadeiras...
JongHyun: Pronto, não é preciso dizer mais nada, eu acredito em si.
Xamã: Bem-vindos à tribo, meus filhos. Tenho um presente para vos dar, a vocês os oito. Sigam comigo todos, mas antes tirem as riscas e penas da cara e cabelo. Só depois venham comigo.

Estes tiram as riscas e penas e seguem o xamã. São levados para a tipi do chefe. Este recebe-os de pé.

Chefe KwangHee, em hangul: Annyeong, estrangeiros. Bem-vindos. Eu vou-vos oferecer algo em frente a toda a população. Eles devem-vos receber todos de braços abertos.

O Chefe e SiWon, que estava com ele, saem da tenda com as suas roupas de cerimónia vermelhas tingidas, já vestidas, e riscos prateados pela cara e pelo corpo. Antes de ir para o sítio onde comunicava com os habitantes da tribo, o chefe mete a sua coroa de penas, com as penas tingidas de vermelho vivo e prateado. Uma flauta soa de forma estridente quatro vezes. As pessoas da tribo correm para a zona central da aldeia. Assim que todos chegam e se sentam em frente ao chefe, este ergue o seu bastão e começa a falar em tupi. A comunicar o mesmo que disse aos rapazes, mas em tupi. Depois pega no recipiente onde está o pigmento prateado e metálico e aplica a cada um, uma risca no lado esquerdo. SiWon chega perto deles com o pigmento branco e mete-lhes uma risca branca por baixo. O chefe baixa o bastão e diz que podem ir se quiserem.

TaeMin: Para que foi isto mesmo, Momo? E que história é essa que vamo-nos apaixonar por raparigas da tribo?
Momo: Há uma lenda já antiga que diz que viriam nove pessoas de vários lugares, para proteger a tribo dos Tupi. E foi isso. O xamã diz que vocês são oito dos nove escolhidos. E não me perguntem quem é a outra pessoa, porque não sei. Só sei, que essa pessoa sabe quem é uma das três pessoas que nos quer fazer mal. E virá avisar-nos, segundo o que diz a lenda. Mas essa pessoa não se sabe se é homem, mulher, mais velho, mais novo... quanto ao facto de se apaixonarem por pessoas da tribo, já não faz parte da profecia, mas se o xamã diz que vai acontecer, é porque vai mesmo... e já começou... – Sorri e dá um abraço ao TaeMin.
JongHyun: E porque raio é que chamam ‘sentimento proibido’ ao amor? É amor e basta! 사랑! Não há cá sentimentos proibidos...
Onew: Eu estou ansioso para saber quem é que me vai calhar na rifa... e quem vai a ser a dos outros... aposto que a do JongHyun é uma das maluquinhas, como vocês lhes costumam chamar... TaeMin e Momo é óbvio, os outros... é que ainda não se sabe nada.
MinHo, ri-se: Espero que me calhe alguma rapariga bonita e simpática, senão não vale muito a pena... estou a brincar, mas tem de ser boa pessoa acima de tudo...
DongWoo, no gozo: Eu quero uma seja um bocadinho dinossauro, para depois dar para salvar os dinossauros da extinção. Primeiro salvo a tribo, depois lá reponho o stock a pouco e pouco...
Key: Eu não acredito que acabaste de dizer isso, DongWoo...
JongHyun, no gozo: Nesse caso, vais ter de ficar com a louca da HyunAe... ela é um bocadinho dino, como nós, mas não é muito... mas é a que é mais, mesmo assim... aviso já que deve adorar dinossauros, porque adora perseguir-me. Assim, acabamos por nos extinguir mais cedo... nem dá tempo para repores o stock, ela mata-te antes disso... e por falar na louca... lá vem ela.

Chegam as índias que faltavam, todas ao mesmo tempo, SuMin vai logo ter com JongHyun e abraça-se a ele.

SuMin, a tentar falar em hangul: Annyeong oppa! ~
JongHyun: Oppa? Porquê oppa? Eu não gosto, não é por nada, mas eu prefiro só Jjong ou Jjongie... Quem é que ensinou a SuMin a chamar-me oppa? ChanYoung, Momo, MinNeul, qual de vocês foi? – Ri-se. – Agora vou-vos perseguir...
MinNeul: Fui eu que lhe disse para te chamar oppa, podias gostar. Normalmente todos gostam que lhe chamem oppa, mas não é nada que não se possa corrigir. Podes sempre lhe dizer que preferes que te chame Jjong ou Jjongie. Eu traduzo-lhe, vá...
JongHyun: Está bem, diz-lhe que não gosto que me chamem oppa.
MinNeul, traduz: Ele não gosta que lhe chamemos oppa, quer que lhe chames Jjongie. Deve-se sentir velho por lhe chamarmos de mais velho... mas ele é mais velho... enfim, entende-te com ele...
SuMin, a tentar falar em hangul: Annyeong, Jjongie. Eu vi-te!
JongHyun: Bom trabalho, MinNeul, está mais comunicável...
MinNeul: Ajudar os pombinhos vai ser um prazer… vocês ficam tão fofos os dois juntos... uma micheoyo (doida) e um engatatão... perfeito!
JongHyun: Diz-me que ela não te ensinou aquilo...
SuMin: Ensinou… a MinNeul ensinou-me. Hoje. De manhã.
JongHyun: Ainda é de manhã...
MinNeul: Mas foi mal ela voltou à tribo. E tivemos quase até agora. Foram quase quatro horas intensivas de hangul, sem distrações. Eu a ensinar-lhe algumas coisas essenciais de fala. A escrita é depois. Primeiro falar, depois escrever. É sempre melhor assim, se o objetivo é comunicar.
JongHyun, a despachar a MinNeul: Está bem. Mas agora gostava de experimentar o novo vocabulário. Porque é que não falas com algum dos novos meninos da tribo? Experimenta isso, vá. Ou fala com o MinHo. Ele está disponível, vá! – Empurra MinNeul para o MinHo. Ela fica sem dizer nada. E o mesmo para ele, mas lá acabam por se cumprimentar.
MinNeul: Heru-heru…
MinHo: Annyeong… tudo bem?
MinNeul: Deh. Está tudo bem… E contigo, também?
MinHo: É. Também. Com que então a exímia nadadora era a filha do chefe... nadas bem...
MinNeul: Também és bom... nadador. E com que então, o salvador da pátria também. Ou pelo menos da minha tribo. Eu ouvi a previsão do xamã. A das noivas. Vocês têm de aprender tupi, ou ensinar hangul às raparigas. Se calhar uma na rifa que já sabe as duas, é melhor.
MinHo: Pois, o TaeMin nisso teve sorte. Ficou logo com uma que sabe falar hangul... e pelos vistos, o Onew também.
MinNeul: Agora perdi-me… as únicas pessoas que sabem falar hangul sou eu e a ChanYoung, e a SuMin está a aprender... ou seja, eu não posso ser, porque eu não me dou com ele, aliás, não me dou com nenhum de vocês de forma especial, e depois a ChanYoung está noiva do meu irmão, ou seja, também não dá, e a SuMin acha piada ao vosso amigo JongHyun. Ou seja, não percebo. Espera, a YoungKi também sabe, mas toda a gente sabe que ela gosta do meu irmão JiHo... a não ser que te refiras a rapazes... não, isso não! Os únicos que sabem são os meus irmãos! E eles não são gays!
MinHo, ri-se: Não é nada disso. Eu refiro-me à ChanYoung. Ela pode estar noiva, mas tu sabes que ela não gosta do teu irmão, ela disse isso ao Onew, eles dão-se muito bem, e ficam muito bem juntos, mas é só uma questão de tempo até veres que eles irão dar alguma coisa de muito bonito... eles ficariam tão bem juntos...
MinNeul: Pronto, eu devia saber que falar com forasteiros como tu é uma perda de tempo... mas eu, feita burra, ainda venho aqui. Se bem que só vim por causa do JongHyun, ele empurrou-me para aqui... aff, vou-me embora. Não faço aqui nada...
MinHo: Eu ainda estou a falar... O xamã disse que nós íamos mudar o rumo da vossa tribo, e que as paixões iriam contribuir para isso. Talvez isso aconteça mesmo. O TaeMin não suportava a Momo, mas gostava dela, e tinha ciúmes do Kai, mas nem se atrevia a falar com ela; o Onew adora estar com a ChanYoung, e recusa vir a sentir alguma coisa por ela porque ela está noiva do teu irmão, mas todos achamos que ele gosta um bocadinho dela; o JongHyun e aquelas duas, principalmente a SuMin, até adormeceram juntos ontem algures, ele não me disse onde. Acho que não só a nossa presença vai alterar tudo como o xamã disse. Mas as raparigas também. Deve haver um destino ou algo do género... eu não sou muito dessas coisas, mas agora desde que o xamã disse o dia de ontem todo do JongHyun, acho que acredito mais. Deve haver alguma coisa...
MinNeul: Por acaso há, mas é na tua cabeça, um parafuso a menos, deves ter perdido algures, a menos que nunca tenhas tido nenhum... o meu irmão SiWon nunca cancelaria o casamento com a ChanYoung, ele é obcecado por ela! A Momo e o TaeMin, e a SuMin com o JongHyun, talvez, mas o Onew e a ChanYoung... não acho... se ela gostasse dele, eu tinha-me apercebido já.
MinHo: Se ela ainda não gostar dele, não te apercebes.
MinNeul: Mas ela não pode... ela está noiva do meu irmão... e ele é muito tradicional, e se não a puder ter como mulher, ou mata o Onew ou então não sei...
MinHo: Pois eu continuo a achar que a ChanYoung e o Onew têm fortes hipóteses os dois de resultar. Eu não desejo mal ao teu irmão, mas certamente que se ele repensasse e a fizesse feliz, libertando-a do casamento, seria mais feliz e não se iria arrepender, porque ele saberia que eles estariam felizes.
MinNeul: Enfim… e tu, já pensaste numa noiva?
MinHo: Não, mas porquê? Estás interessada em preencher a vaga?
MinNeul: Eu não sou tua empregada para te preencher vaga… pff, lá porque te achas o maior pensas logo que quero casar contigo? Só nos teus sonhos. Só lá é que me vais ter, e mesmo assim, não sei não... a pergunta foi de forma inocente e sem indiretas... Nada cá de vagas, nem quero sequer me candidatar para a preencher! – Vira-lhe as costas e ia para o lago, mas o MinHo segura-lhe no ombro com calma e levemente. – E não te atrevas a tocar-me com um dedo, nem no teu subconsciente... – Vai-se embora.
MinHo, para si, no gozo: Eu gosto é destas, das assanhadas... esta gaja acha-se a melhor ou assim? Mas lá que é bem gira, isso é... primeiro é mansinha, mas depois, é logo as garras de fora... gostei...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 17 Abr - 18:58:06

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAMEI AMEI AMEI AMEI AMEI..... AMEI AMEI AMEI :67: :67: :67: :67: :67:
Voltar ao Topo Ir em baixo
lenitta
Flaming Charisma
Flaming Charisma
avatar

Feminino Mensagens : 2574
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 26
Localização : Setúbal - Montijo

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 17 Abr - 19:07:12

oh rafas para onde nadas a levar o jjong? aiai

aiii o key já não tem medo, que fofinho *.* (é melhor teres filho)

ann eu amei e já sabes que quero mais hehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 17 Abr - 19:26:23

Uuuuuuuui..... isso agora ahahah xD São segredos meus ahaha xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Ter 17 Abr - 21:26:28

nhaca nhaca *-*
Je gostou mucho~ *-* xDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Qua 18 Abr - 19:26:29

LOVED IT :67: :67:

ai ai eu e o MinHo *-* é EU DOU-TE A ASSANHADA SEU CÓCO LINDO -.- :06:
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
nanachu
Spoiled Mind
Spoiled Mind
avatar

Feminino Mensagens : 15771
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/06/2011
Idade : 22
Localização : BED

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sex 20 Abr - 18:50:16

vou sair do pc agora, mas depois venho aqui ler ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
nanachu
Spoiled Mind
Spoiled Mind
avatar

Feminino Mensagens : 15771
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/06/2011
Idade : 22
Localização : BED

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 3:57:24

GOSTO GOSTO GOSTO ! *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 20
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 11:32:35

lool, ainda bem, porque eu aproveito e posto mais um u.u
Lenitta, não me mates no final do chap o.o

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*


Capítulo 7
Décimo segundo dia de acampamento. E último. Tinha acabado de nascer o sol. Ultimavam-se os preparativos para estes saírem do parque de campismo para se infiltrarem no bosque e acamparem lá. Iam poder viver com os índios livremente, eles acampados no lado de fora da aldeia, e as índias nas suas tipi coloridas e cónicas. O DaeSung e o Onew falavam com um senhor, para lhe explicar que não poderiam ficar mais no parque, e que tinham de reaver parte do pagamento dos três meses de férias.

DaeSung: Tente compreender o nosso lado... não podemos ficar cá no parque mais tempo, foi um imprevisto que ninguém esperava, mas a verdade é que temos mesmo de voltar para Seul. Pode ficar com mais algum dinheiro para além do que seria suposto dar em quinze dias de férias. O preço de três semanas de férias aqui. Mas nós precisamos de reaver a quantia restante. O assunto é mesmo urgente.

O senhor do parque de campismo cede e refaz as contas, entregando uma quantia avolumada ao DaeSung, em wons. Eles avisam que sairão ainda hoje e saem do parque, agarrando nas suas coisas e pondo-as na caravana. DaeSung estaciona longe do parque, e Onew e os outros tiram discretamente as coisas da caravana sem ninguém ver. A Momo estava a sair pelos arbustos e vê o TaeMin a levar cobertores nos braços. TaeMin segura os cobertores firmemente e cumprimenta Momo com um beijo. Momo ajuda-o e leva os cobertores para o bosque. Ninguém passava, e a praia fluvial estava cercada de árvores, que a tapavam. Vai buscar as suas almofadas e leva-as, juntamente com a tenda, desmontada. Também o JongHyun e o DongWoo levavam coisas desse género – almofadas, cobertores, roupa para a cama (lençóis, fronhas para as almofadas) e as próprias tendas desmontadas. MinHo levava uma mala vermelha enorme, onde estava a sua tenda automática, ou seja, que abria sozinha. Ele abre a mala e manda-a ao ar, abrindo automaticamente. Reposiciona-a. Os outros têm também tendas desse género e fazem o mesmo. Mas desta vez foram ao carro e arranjaram um quarta tenda, uma tenda para uma pessoa. Nessa tenda, decidiram pôr o ‘quarto’ com as malas da roupa, e a ‘entrada’ com alguns mantimentos que se podiam manter fora do frigorífico – como enlatados, feijões e outras coisas que se guardam normalmente nas dispensas. Tinham lá também umas geleiras, para manterem as bebidas frias e alguns alimentos que necessitam de refrigeração. Montaram as tendas e puseram lá dentro, nos ‘quartos’, as almofadas e a roupa das camas, para poderem dormir. ChanYoung e MinNeul vieram com pigmentos para eles usarem. Pigmentos de várias cores, para escolherem. Todos tiraram um pequeno recipiente de uma cor e puseram nas caras.

ChanYoung, em hangul: Agora vocês os... sete?
Onew: Ah, o DaeSung foi à vila estacionar o nosso veículo. Continua. Depois transmitimos-lhe o recado.
ChanYoung: Como eu estava a dizer... vocês agora fazem parte da tribo. Então, têm de usar as riscas na cara, acima de tudo. Podem usar apenas uma cor na vossa cara, pois não nasceram cá. Não são mesmo índios, foram convidados a entrar na tribo, mas não são mesmo índios, só serão se depois no futuro se casarem com uma habitante da tribo e permanecerem cá. – Sussurra. – Agora, sabem uma coisa? Eu gostava de sumir daqui. Eu gostava de conhecer o mundo e gostava que o SiWon me largasse duma vez por todas. E as noivas dos forasteiros podem escolher ficar e saírem assim que ficassem maiores de idade, ou eles irem e voltarem para elas assim que ficassem maiores de idade. Mas se as raparigas já estão prometidas a alguém, não há nada a fazer... – Suspira. – Mas o que eu queria dizer era que vocês nunca pensassem em entrar na tribo por causa duma rapariga. Vão ficar presos por causa dela e ainda por cima não podem voltar atrás. Uma vez que entram, saem e nunca mais voltam lá, ou ficam lá para sempre. É quase como que uma espécie de uma traição.
Kai: Que estupidez...
MinHo: Por um lado percebo, fizeram um compromisso, não vão estar a quebrá-lo, mas traição também não, e se o sair da tribo for para as pessoas serem felizes, que o seja! Mas expulsar para sempre é demais!
MinNeul: Eu cá não abandonava a minha família e o meu pai por nada deste mundo... não me ia habituar. Quer dizer, era giro, mas fora de questão. Ou continuo cá, ou não dá.
MinHo, para ele mesmo: A assanhada no seu melhor... “não vou abandonar os meus irmãos, mesmo que um deles seja obcecado por uma rapariga que não o consegue ver nem pintado de ouro e o irmãozinho das flautas, que nem se declarar à rapariga consegue...” Isso é que é amor e dedicação à família...
MinNeul: Estamos muito gozões, não é? Família é família, mesmo que eles fossem uma cambada de assassinos ou traidores, mas nesse caso eram só familiares que eu gostava de não ter, mas família é família. E os filhos do chefe devem ficar sempre unidos.
MinHo: Pois. Soa-me muito filosófico. Tens a certeza que és mesmo uma índia? É que eu acho que não...
MinNeul: O que é que queres dizer com isso?
MinHo: Pareces-me bastante inteligente para uma índia...
MinNeul: Estás a insinuar que as índias são burras, é isso?
MinHo: Não, tu é que pareces demasiado inteligente...
MinNeul: Desde quando é que aprender e ser inteligente é mau?
MinHo: Aprender nunca é mau, a parte má é quem te ensina. E o que eu queria dizer é que pareces bastante fluente em hangul. Mesmo sem ires à escola, porque os índios não vão à escola. Mas apesar disso, falas bem. Não era mais nada... eu é que não me expliquei bem.
JongHyun, para os outros rapazes: Já começaram as discussões extraconjugais com aqueles dois... ainda agora os juntei, já discutem...
Onew: Tu foste juntá-los ? Como ? E porquê?
JongHyun: A MinNeul ontem quase que nem me deixava falar com a SuMin, então enxotei-a e juntei-a ao MinHo. E agora estão para ali a falar de forma um bocadinho acesa de mais, mas acesa de uma maneira não lá muito boa. Ontem então, a SuMin até se assustou...
Key: Por falar em SuMin, onde é que andam as stalkers?
JongHyun: Não sei, mas isso é tudo saudades da MinYeon?
Key: Sabes bem que não, além do mais, a noona era pedo-noona e não stalker como a HyunAe e a SuMin.
DongWoo, vê a Nena, a MinYeon, a YoungKi, a SuMin e a HyunAe a sair da aldeia: Ai falam nelas, e vêm aí a menina dinossauro, a bela adormecida e mais algumas! São cinco...
JongHyun: Esconde-me da dinossaura... e a SuMin não é bela adormecida, ser, é, mas não está a dormir...
Kai: Ai que fofinho que o Jjong anda... isso é tudo amizade pela SuMin, é? Ou é os efeitos secundários da noite com ela?
JongHyun: É só amizade mesmo. E não houve ‘noite com ela’, por isso agradecia que te calasses. Porque falar do que não se sabe é um erro que às vezes dá para o torto.

As raparigas aproximam-se. MinNeul tenta interromper a conversa com MinHo para traduzir, mas ChanYoung chega primeiro. E vê-se forçada a continuar a falar com ele, a não ser que vá nadar. Decide ir embora.

MinHo: Onde vais?
MinNeul: Vou nadar. Não faço mais nada aqui. Pelo menos entretenho-me. Falamos depois. Não me apetece falar agora, os peixes do lago chamam-me. Vou andando. Annyeonghi-gaseyo.
MinHo, entediado: Boa, vou dormir um bocado até ao almoço...

O outro grupo grande está a fazer as apresentações entre os ‘novos forasteiros’ e as índias. Não era a primeira vez que elas os viam, mas tão de perto era a primeira vez. HyunAe desinteressa-se do JongHyun e da SuMin ainda mais quando vê um anel de enormes proporções na mão do DongWoo. Olha com atenção para a mão e vê mais de perto. Depois acaba por lhe roubar o anel e começa a correr que nem doida a experimentar o anel da mesma forma. DongWoo vai atrás dela.

DongWoo, para JongHyun de longe: Tinhas razão, só se interessa pelos da mesma espécie... dinossaura doida... se bem que ela nem sabe o que é um dinossauro ~ agora anda a experimentar as minhas coisas e a roubá-las... já é a segunda coisa pessoal que rouba a outro dinossauro...
JongHyun, responde: Eu disse que ela era doida ~
ChanYoung, grita em dialeto: Trovão, devolve o anel ao DongWoo!
TaeMin, olha para o aparato e comenta com Momo, de longe: Mas será que vocês são todas completamente chanfradas? Ou és só tu, a MinYeon, a SuMin e a HyunAe?
Momo: Olha, acho que já sei qual é o teu tipo. És adepto das doidas chanfradas e perversas. Mas que na verdade é só a maneira delas serem. Porque somos só a coisa mais curiosa deste mundo e do outro...
TaeMin: Não, eu só gosto de uma chanfrada e doida e curiosa e perversa. Não gosto de nenhuma das outras. É só duma, e mesmo assim, o que eu gosto mais é de andar às turras. É divertido.
Momo: Tenho de mudar o teu conceito de divertido, então. Não me sabe bem discutir a sério. Só a fingir é que dá gozo. Mas bem, eu tenho de ir ajudar a acalmá-la, porque ela tem um pequenino problema de autocontrolo... ela é mesmo uma grandessíssima índia, é chanfrada e hiperativa. Mas ela não se sabe controlar.
TaeMin: Mas mesmo, mesmo hiperativa, ou é uma expressão?
Momo: É mesmo hiperativa. Eu cheguei a comprar-lhe calmantes e coisas do género, mas ela nunca queria tomar nada disso. Então comprei café. Os hiperativos ficam calmos ao beber café, estranhamente... eles ficam ao contrário das pessoas, ficam cansados. Uma vez dei-lhe uma tijela de café quentinha e ela adormeceu logo a seguir. Depois carregámo-la para dentro da tipi da família dela. Mas depois nunca mais quis... bem, não a conseguimos controlar.
JongHyun, ouve a conversa: Os hiperativos não deviam ser medicados ou assim? Ter uns comprimidos especiais para não começarem por aí aos pinotes desta maneira?
ChanYoung: O xamã fez o que pôde, a Momo foi à farmácia até, mas ela recusa-se a tomar quaisquer comprimidos. Mas de vez em quando, lá bebe um cafezinho...
Key: Bolas, vê-se mesmo que é teimosa... nem para a saúde dela...
Onew: Não admira que não tenha desistido... em vez disso anda a correr pelas árvores com o DongWoo atrás...
TaeMin: Aquela rapariga é um íman de dinossauros... primeiro é o Jjong, agora é o DongWoo...
JongHyun: E agora que sei que fui eu que falei na HyunAe ao DongWoo, ele fica quase que ‘vacinado’, ao ponto de depois ficar que nem eu, já nem pode ver à frente... mas agora percebo. Se calhar também era por a gaja ser hiperativa...
ChanYoung: Pois, eu pensei nisso. Porque ela até nem estava muito vidrada, ela é que se puder, nem dorme. Ela adora seguir pessoas.
Key: Estão explicadas as histórias das stalkers todas. Uma é porque gosta simplesmente de stalkear e não consegue parar quieta. Outra é porque gosta do rapaz, e a outra é porque é muito curiosa.
JongHyun: A que gosta do rapaz é a tua stalker não é?
Key: Não, é a tua... a SuMin.

JongHyun olha para o Key com cara de ‘eu já tinha percebido, mas agora a miúda fica um bocado mal, graças a ti e à tua boca grande’ e a SuMin olha para o JongHyun com cara de ‘tu já sabias disso’?

JongHyun: Eu percebi logo. E continuo a ser teu amigo, não é? Então porquê te preocupares com outras coisas?
SuMin, com gestos e a pegar-lhe na mão: Anda.
Key, para si mesmo: Era bom que eles se entendessem de vez...

SuMin leva o JongHyun pela mão, para cima da árvore. Para estarem mais sós, segundo a cabeça dela. Trepa a árvore facilmente. JongHyun escorrega com as havaianas e tira-as. Pede para que esta o ajude a subir.

JongHyun, assustado: Isto é perigoso. A árvore pode partir-se...
SuMin, a tentar falar em hangul: Medo?
JongHyun, com gestos: Aniyo... deh. Um bocadinho.
SuMin: Anda!

SuMin segura-o já sentada e puxa-o para cima com os dois braços. Lá se empara e senta-se ao lado dela. SuMin chama-o para subir mais um ramo. Mas ele puxa-a para baixo.

JongHyun: Aqui. Mais alto assusta. Não quero cair...
SuMin: Mianhamnida. Aqui.

SuMin vê o JongHyun a olhar para ela com uma cara fofa sorridente e de ‘o que será que viemos para aqui fazer?’ e esta mete as mãos no rosto dele e vira-o para a frente. Aponta para a frente deles. Era o sol, que se via sobre a copa das outras árvores. Embora estivessem no terceiro ou quarto ramo da árvore, eles conseguiam ver tudo ao redor deles. Os outros, vistos de cima estavam longe e abaixo deles, e estavam quase como que o tamanho de uma unha. Ele viu umas mãos a passarem de novo à frente do rosto, mas era apenas a SuMin a insistir que ele olhasse para a paisagem. Realmente era fantástica, vista lá de cima.

SuMin, tenta fazer-se perceber: Eu. Aqui. Todos os dias.
JongHyun: Vens cá todos os dias? E trepas isto tudo?
SuMin: Deh. Bonito.
JongHyun: Pois é.

SuMin deixa estar as mãos em cima do ramo. Os dedos do JongHyun correm desde que sentem as vibrações no ramo, provocadas pelo leve e quase mudo toque da mão da SuMin, que a deixou cair no ramo. Os dedos continuam a correr cegamente e sem que JongHyun dê por isso, e pousa a mão em cima da dela. Automaticamente, SuMin desequilibra-se, mas JongHyun ampara-a, segurando-lhe a mão. Sentam-se de novo de forma confortável no ramo. SuMin encosta-se ao ombro do JongHyun e desta vez, quem procura a mão dele é ela. Existe uma espécie de um choque elétrico assim que as mãos se tocam de novo. Deixam-se estar a ver o sol. Os rapazes e raparigas lá em baixo estavam todos a olhar para eles de forma disfarçada, até o TaeMin e a Momo estavam a ver que algo se passava por ali. Até o xamã os estava a ver, através da tipi semiaberta. HyunAe tinha estado a correr até àquela altura e parou, pois reparou que o DongWoo tinha parado para ver a SuMin e o JongHyun os dois em cima da árvore também. HyunAe esticou-se para ver melhor, mas acabou por se desequilibrar e cair na relva, que por sorte não estava muito distante. DongWoo vai ter com ela e ela levanta-se num ápice, apesar de estar toda ferida nos joelhos e cotovelos. Continuou a correr. Só deu por ela a ser pegada pelas costas e o DongWoo a levá-la.

DongWoo, estende a mão para cima: Dá-me o meu anel...
HyunAe, tenta dar uma dentada nos dedos, para ele a largar: Não.
DongWoo: Dá-me.
HyunAe, mostra-lhe o anel e mete-o no dedo: Não.
DongWoo, larga-a: Tu percebeste-me...
HyunAe, em hangul: Ouvi Momo. Aprendi. Sei pouco.
DongWoo: DÁ-ME ~
HyunAe dá-lhe um beijo na bochecha em vez disso e foge com o anel: Não. Aniyo.
DongWoo: Mas esta... é doida? Chingu mullae (queres morrer)?!

HyunAe começa a correr que nem doida e ele perde-a de vista. DongWoo junta-se aos outros sem o seu anel. Vai para a tenda, mas a ChanYoung avisa-o de que vão comer o almoço.

ChanYoung, em hangul, e de seguida em tupi: Hoje vamos almoçar todos juntos, está bem? – Depois direciona-se para os rapazes e traduz. – Podemos comer da vossa comida para ver como é, meninos? Eu gostava de provar comida da vossa. Vocês têm comidas estranhas e giras, e cozinham de muitas formas diferentes...
Onew: Podemos cozinhar todos para vós. Grelhar carne, salsichas...
DaeSung, acabadinho de chegar: E fazer ovos estrelados. Temos ketchup e maionese. Eu trouxe. Aproveitei e comprei algumas coisas numa lojinha. E ramen, para elas provarem.
Momo, em hangul: Já temos almoço! ~
Nena: Aquele é o líder deles ou assim?
MinYeon: Não têm líder, eles. Mas ele trouxe comida de fora...
ChanYoung, explica-lhes o melhor que consegue: Ele é o mais velho deles. DaeSung, o nome dele. E sim, trouxe comida deles, mas não se preocupem, que eles também comem algumas coisas que nós comemos. Eles comem carne, alface, outras coisas.
Nena: Eles vão cozinhar para nós?
ChanYoung: Sim.

O Key leva o fogão a gás para o meio de todos. Todos se sentam. Ele vai buscar algumas almofadas que deixaram para eles e dá uma a cada um. Eles tinham bastantes almofadas também.

MinYeon: Nós usamos coisas dessas, para dormir... tecido dos dois lados, com muitas penas e lá dentro. Eu vou buscar algumas lá dentro...
Momo: Eles chamam-lhes ‘almofadas’ e usam-nas para se sentarem em cima e dormir, tal como nós fazemos. Mas as deles são com uma coisa semelhante a lã, mas mais leve e suave, como uma nuvem pequenina. E são muito macias. Tal como as nossas.
Nena: Pelo menos já sabemos o que é aquilo... Mas esta fogueira de metal é estranha... como é que funciona? Não tem paus de madeira...
ChanYoung, em tupi: Esta eu sei. Funciona a gás. É uma coisa parecida com o ar, mas que é encontrada debaixo da terra e que queima.
Momo, em tupi: É algo desse género. Também é difícil explicar.
TaeMin, levanta-se e leva a mão da Momo com ele: Podes-me vir ajudar a levar as tijelas e os pauzinhos? E as outras coisas... Não é muito fácil levar umas 15 ou 16 tijelas e colheres e pauzinhos... e copos!
Momo: Tijelas e pauzinhos? Eu a pensar que era só para te fazer companhia... ainda não me largaste um segundo depois daquele beijo à pressão, e queres mais ainda? Tens de merecer!
TaeMin: Cala-te e anda comigo, vamos buscar as tijelas e os pauzinhos... eu não consigo trazer tudo sozinho, ainda para mais que as minhas mãos são muito sensíveis...
Momo, levanta-se: Pois é, tremem muito... – Dá um apalpão no rabo do TaeMin. – Vá, mexe-me esse rabo. Eles já estão bem adiantados com o ramen e com o ovo, e a carne...

TaeMin e Momo entram na tenda onde estão as coisas para eles almoçarem. Entretanto chega MinNeul que não sabia sequer que iam almoçar todos juntos.

MinNeul, em tupi: O que se passa? Vamos comer cá fora?
Nena: Sim. Eles vão-nos fazer o almoço.
MinNeul: Oh, que fofos... tenho de ir trocar de roupa, a filha do chefe deve estar sempre apresentável para comer.
MinYeon: Voltei, meninas! Aqui estão estas coisas para nos sentarmos. Eu não sei quais são as mais macias... gostas da tua?
Nena: Sinto-me sentada numa nuvem, sabe tão bem...
MinNeul: Eu já volto, vou só trocar de vestido, este está molhado.

MinNeul entra rapidamente na aldeia e na sua tipi. Troca de roupa. TaeMin e Momo voltam nesse instante de dentro da tenda com as tijelas, os pauzinhos, os guardanapos e os copos. Trazem logo também algumas bebidas (água fresca e sumo). Nesse momento vêm também JongHyun e SuMin e também MinHo. Sentam-se todos. Onew e ChanYoung estavam os dois a ver os “profissionais do ramen” trabalhar, o Key e o DaeSung. Estavam a juntar os últimos ingredientes no tacho, o maior que tinham levado na viagem. Era enorme, e ia dar para todos se empanturrarem. Metem-no no fogão a gás. Voltou MinNeul, com algumas penas tingidas de várias cores no cabelo, que tinha posto para ficar mais bonita. As riscas e tinha posto maquilhagem da que Momo tinha levado para a tribo. Senta-se na almofada, mesmo de frente para o MinHo. Desvia o olhar.

Momo, repara na maquilhagem: MinNeul, meteste delineador?
MinNeul, responde em hangul, tal como ela perguntou: Meti. A filha do chefe tem de estar sempre apresentável e bonita. Mas porquê? Não podia? Mas olha, não devias estar a trabalhar?
Momo: Meti folga. Tenho vários dias por gastar ainda. E acho que isto é razão mais que suficiente para uma folga.
MinNeul: Está bem... fui nadar e nem reparei se ias embora ou não.

Todos se reúnem em volta da ‘fogueira de metal’ e ChanYoung chama a HyunAe, que ainda não apareceu.

ChanYoung, grita em tupi para as árvores espessas: HYUNAE ~ O almoço está pronto! ~ Há carne hoje!

ChanYoung vê uma cabeça preta de cabelo curto espreitar. Avança. Olha para um lado e para o outro. O DongWoo está escondido atrás dos arbustos e apanha-a pelas costas. Eleva-a um bocadinho e tira-lhe o anel. Ela esperneia, mas cede. E depois leva-a pelo pulso até à ‘fogueira de metal’, onde o ramen se cozinha lentamente. Aliás, já estava cozinhado. Todos se sentam e comem.

MinNeul, para MinHo: Podes-me passar o sumo, por favor?
MinHo, no mundo da lua: Hã? O quê?
MinNeul: Perguntei se me podias passar o sumo, por favor...
MinHo, estende-lhe o braço, com a garrafa do sumo: Hmm, está bem. Toma lá o sumo...
MinNeul: Gomawo.
MinHo, engasga-se: Gomawo?
MinNeul: Sim. Não ouviste à primeira?
MinHo: Esquece...
Nena, em tupi: Estrela brilhante, passas-me esse recipiente com líquido delicioso com sabor a laranja? Sabe bem...
MinNeul, em tupi: Passo sim. Toma lá o sumo.
Nena, recebe a embalagem de sumo, mete um pouco no copo e pergunta a DaeSung se quer: Queres?
DaeSung: O que é que ela disse?
ChanYoung, traduz: Perguntou-te só se querias sumo.

DaeSung acena afirmativamente e Nena mete-lhe um pouco de sumo no copo, mas distrai-se por um momento e o copo transborda. Em cima do DaeSung, sujando-lhe os calções e a t-shirt, deixando visível uma grande mancha laranja.

Nena, agarra o guardanapo e limpa-lhe a t-shirt: Oops... desculpa...
DaeSung, sorri: Deixa estar. Não há problema. De vez em quando gosto de banhos exóticos... – Ri-se enquanto tira a t-shirt, deixando os abdominais espreitarem. – Vou trocar de roupa.
Nena, olha para ele, mas desvia a cara: O... que é que ele disse?
ChanYoung: Que estava tudo bem, só precisava de ir trocar de roupa. E por falar em estar tudo bem... eu estou cheia... este ramen é delicioso! ~ - Em hangul. – Obrigada pelo almoço, rapazes. E agora a seguir vamos o quê? Não me digam que vamos todos dormir uma soneca, ao sol e que depois vamos nadar...
Onew: Dormir não digo, mas preguiçar... quem quisesse ia explorar ou assim e lá mais para a tarde íamos todos nadar. Era bom.
TaeMin: Eu alinhava no dormir...
Momo, acaba de comer: Então dorme! És mesmo preguiçoso...
TaeMin: Mas tu gostas...
Momo: Claro que sim, também sou... mas sendo assim tenho de ir vestir um bikini para poder ir nadar depois.
ChanYoung, em tupi: Sendo assim, vou contigo também. Não é lá muito confortável nadar vestida de serapilheira... pica.
MinNeul, também em tupi: Eu também vou. Tu tens imensos pares, também te vou pedir que me emprestes um!
Momo, em hangul: Sendo assim nós já voltamos. – Volta ao tupi. – Meninas, venham connosco, nós vamos nadar, e eu tenho aquelas coisas que se podem usar para nadar em vez de vestidas, com aquilo. Quem quer que eu empreste?
Todas as outras raparigas: Eu ~
Momo: Acho que não tenho para todas, mas eu tenho bastantes pares. Acho que tenho uns cinco ou seis... além de serem baratos, nós próprias podemos fazer.

As raparigas entram todas na aldeia, e na tipi da Momo de seguida, deixando os rapazes só entre rapazes. JongHyun aproxima-se do DongWoo.

JongHyun: Primeiras impressões?
DongWoo: É um bocado doida... mas é querida, até.
JongHyun: Achas a dinossaura querida?! Eu cá não acho, acho uma stalker do pior. Se bem que a hiperatividade também pode fazer com que ela seja assim, tão elétrica. Nunca para, a sério.
DongWoo: Ela é hiperativa?
JongHyun: Ah pois é, não estavas cá quando as raparigas disseram que ela era hiperativa, mas nunca tomava medicamentos nem nada, a Momo disse que chegou a comprar, mas ela recusava-se a tomar...
DongWoo: Meu deus, que criatura teimosa... mas olha lá, a rapariga que tu andas a ensinar hangul não é a que trepou a árvore contigo? Além de que tu parecias que estavas a gostar de estar lá em cima, uma vez na vida sem ser o playboy que anda a pedir números...
JongHyun: Gostei da vista. E além disso eu não pedi números assim tantas vezes... Só a raparigas interessantes. E além disso elas é que me pediam o número.
Key, intromete-se: Só espero que a rapariga não tenha uma desilusão quando perceber que não gostas mesmo dela.
JongHyun: Não fales do que não sabes, Key...
Kai, ouve a conversa e junta-se: O quê? Mas gostas dela ou não?
JongHyun: Posso não gostar agora, mas o xamã deles disse que nos íamos apaixonar todos, menos um, por uma rapariga da tribo. Pode muito bem me acontecer apaixonar-me pela SuMin. Nunca se sabe.
MinHo, intromete-se: Da maneira que estás a falar, parece que gostavas que acontecesse, ou que pelo menos, já está a acontecer...
JongHyun: Pois, vocês lá sabem...
Onew: Está confirmado, vai acontecer alguma coisa entre vocês...
JongHyun: E outra coisa que está confirmada é que a ChanYoung mexe contigo, Onew... ou estou errado?
Onew, exaltado: Outra vez essa história? Eu já estou farto de dizer que ela tem noivo e que somos só amigos. E estás errado, Jjong.
TaeMin: Alguma exaltação, não, hyung?
Kai: Nós vamos continuar a insistir até que apareça a rapariga da tribo que será a tua ‘cara-metade’, ‘alma gémea’, sei lá... eu aposto na ChanYoung, quem concorda comigo?

Todos levantam a mão, menos o Onew e ele fica com uma pequena lágrima no canto do olho. Baixa a cabeça e vira-se de costas a olhar para cima, enquanto, disfarçadamente, limpa a lágrima do canto do olho. Volta a sorrir, como de costume. Faz uma cara normal, ao olhar de novo para eles. Vai à tenda buscar a toalha de praia. DaeSung volta.

Onew: Enfim, como queiram. Eu não gosto de apostas. Vou buscar a toalha de praia. Até já.
DaeSung: Cá estou eu de novo... o que se passou na minha ausência? Alguma coisa interessante?
Kai, explica: As raparigas foram para a tipi da Momo, e então, o JongHyun começou a falar da dinossaura, a HyunAe, com o DongWoo, mas os papéis inverteram-se e o DongWoo começou a falar da SuMin, e depois o Onew disse que o JongHyun estava a começar a gostar da SuMin e nós começámos a falar da ChanYoung mexer com o Onew, e ele começou a desmentir. E segundo as palavras dele foi “outra vez”, ou seja, já anda a desmentir há muito tempo. E então eu perguntei quem achava que ele andava apaixonado por ela e todos disseram que achavam que sim, e ele foi embora para a tenda. Foi só isto.
DaeSung: Interessante...
MinHo: E tu hyung, gostaste do banhinho exótico?
DaeSung: Que disparate... foi só um acidente... e tu, porque é que não falas de ti também? Ou ainda não arranjaste alguém que se candidatasse ao lugar?
MinHo: Eu só espero ser o que não vai ter namorada na tribo...
JongHyun: Nem mesmo a filha do chefe? É que andam por aí umas discussões muito acesas, e depois ainda a trata por assanhada... a rapariga é inocente e depois chateia-se e passa logo a assanhada... não é, MinHo? Tu gostas é das assanhadas, não é?
MinHo: Eu disse isso desde quando?
Key: Eu também ouvi...
MinHo: Eu disse isso no gozo... Além disso foi o JongHyun que me empurrou para ela... Vocês, a sério...
JongHyun: Quase que aposto que a razão por que não nos mostras a tua câmara fotográfica é porque lhe tiraste fotografias naquele primeiro dia, quando ela estava a nadar no lago sem qualquer roupa. Não é?
TaeMin: O quê? O MinHo viu a filha do chefe sem roupa?
Key: Vamos roubar a câmara fotográfica e ver!
MinHo: Não é nada disso! E eu não gosto que mexam nas minhas coisas! Paciência, vou fazer como o Onew e vou buscar a toalha de praia...
Kai: Olha-me outro que se recusa...
MinHo: Aff, que casmurros...

MinHo sai do círculo de amigos e vai buscar a toalha sem demoras. Faz como o Onew fez, e em vez de ir de novo para o grupo de amigos, vai logo para o lago. As raparigas chegam de novo, apenas Momo com uma ou duas toalhas, as outras, apenas a roupa que tinham no corpo e os bikinis que se notavam bem, na zona dos pescoços, atados atrás. SuMin trouxe o seu animalzinho de estimação, um roedor muito simpático chamado HongJi. Trazia-o nas mãos e mostrou-o ao JongHyun.

SuMin: Jjong! HongJi imnida ~
JongHyun: Oh, que fofo! Chama-se HongJi?
SuMin, em hangul: Deh. O meu animalzinho. Fofo.
JongHyun: Já venho. Vão para o lago.

As raparigas vão para o lago e os rapazes vão buscar as toalhas de praia. As toalhas deles eram enormes e fofas. Saem das tendas com elas de novo e estendem-nas no chão. TaeMin agarra Momo e deitam-se de barriga para baixo nas toalhas. JongHyun deixa SuMin sentar-se ao lado dele na toalha, enquanto brincam os dois com o pequeno e fofo HongJi. ChanYoung, MinNeul e Nena tinham ficado com as toalhas, e as outras sentam-se perto deles, deitadas sobre a relva macia, mas que ainda assim picava um pouco.

ChanYoung: Vamos dormir um bocadinho, não é? Vocês estão todos a deitar-se para trás... ou podemos olhar para a copa das árvores.
Momo: Podíamos era bronzear... algum de vocês trouxe protetor?
Kai: Eu posso ir buscar à tenda.
MinNeul: É capaz de não resultar para quem não tem toalha...
Key: Podemos partilhar as toalhas... juntá-las todas ao lado umas das outras e deitarmo-nos todos. A minha é grande o suficiente para partilhar. Quem quiser partilhar toalhas diga.
TaeMin: É uma boa ideia, mas eu fico com a Momo à mesma.
Momo: Quem é que disse que eu quero?
TaeMin: Tu inteira! Diz-me isso o teu cabelo, os teus olhos, a tua boca, o teu rosto, e tudo o resto.
Momo: Tu queres é que haja luta entre nós, não é?
TaeMin: Que haja! Mas tu ficas aqui comigo!
Momo: Pois fico! ~

Os rapazes juntam as toalhas todas e as raparigas que têm toalha juntam-nas também. Uma extensa fila colorida de toalhas está junta. SuMin agarra o seu pequeno porquinho-da-índia e JongHyun junta as toalhas. Todos se deitam de novo. Uns de barriga para baixo, outros de barriga para cima, e Kai volta com os protetores solares. Faz as honras e tira a t-shirt e senta-se. Os outros fazem o mesmo. Metem todos, as suas roupas num ramo duma árvore baixinho. As raparigas tiram finalmente os vestidos de serapilheira – no caso da Nena e da HyunAe, as calças, porque não gostam de vestidos – e deitam-se também. JongHyun mete o protetor solar e passa a embalagem a SuMin.

SuMin, em hangul, com falhas: Que é isso?
JongHyun: É para não te queimares com o sol.
SuMin: Gomawo, Jjong. Como se faz?
JongHyun, exemplifica: Tiras um bocadinho e metes assim.

SuMin mete um pouco de protetor pelo corpo e tenta pôr sozinha nas costas. JongHyun ajuda-a. Ele passa as mãos, cheias de protetor solar, pelas costas dela suavemente, como se estivesse a fazer uma massagem. TaeMin faz o mesmo a Momo, enquanto lhe distribui beijinhos inocentes pelo pescoço e pelo ombro. Ela estava a segurar os cabelos com as mãos, pois não tinha nada com que pudesse atar o cabelo. Assim que todos acabaram de meter protetor solar, alguns adormeceram, como era o caso da ChanYoung, que estava a dormir serenamente, ao lado do Onew. Onew repara nela a dormir e sorri. Era uma das poucas pessoas acordadas. Engole um pouco de saliva assim que repara bem nela, a dormir de lado, com os longos cabelos pretos colados a ela. Ele deita-se de lado, de frente para ela e adormece também. Outra pessoa que estava acordada – e muito inquieta – era HyunAe, que se levantou da toalha e se infiltrou para perto do DongWoo, que estava numa das pontas da sucessão de toalhas. Ele tinha com ele o anel e ela foi lá para lhe tirar o anel, mas ele não estava a dormir. Quando ela planeava tirar-lhe o anel, agarrou-lhe o pulso.

DongWoo, sussurra e tenta-se fazer perceber: O anel tem alguma coisa especial? Gostas dele?
HyunAe, responde: Yeppo.
DongWoo, no mesmo tom: Ele é especial para mim.
HyunAe: Porquê?
DongWoo: Era do pai do meu pai. Avô. Um presente.
HyunAe: Mianhamnida. – Larga o anel. – Importante?
DongWoo: Deh. É uma recordação.
HyunAe: Hmm... Voltar agora.

HyunAe volta para a sua parte da toalha, mas continua sem nada para fazer. Veste-se de novo e vai dar uma volta.

DongWoo: Onde vais, HyunAe?
HyunAe: Dar volta no bosque.
DongWoo: Posso ir?

HyunAe acena afirmativamente e DongWoo veste a camisola e calça as havaianas. Desaparecem os dois por entre as plantas. JongHyun e SuMin estão acordados também, e vêm os dois irem-se embora.

JongHyun: Cheira-me a qualquer coisa por ali.
SuMin, em hangul: Não percebi...
JongHyun: Eles foram passear os dois.
SuMin: HongJi cansado. Adormeceu. Ele é fofo.
JongHyun: Ele é muito fofo. É um animal muito simpático. Não morde nem nada. Eu não gosto quando eles mordem.

SuMin tinha adormecido nesse momento. JongHyun pôs a trança dela, meia desfeita, para o outro lado, e ao fazer isso, toda a trança de desmanchou. Ficou com o cabelo ligeiramente ondulado e JongHyun meteu uma madeixa de cabelo teimosa atrás da orelha dela. Mesmo a dormir, ela procurou-o com as mãos e agarrou-se a ele, desta vez com as mãos juntas ao lado do ombro, como que se fosse uma mala a tiracolo. Ele estava de cabeça para cima, e acabou por adormecer por instantes também. HongJi acordou e subiu para o meio dos dois, onde se recostou de novo, enrolando-se um pouco. Passaram duas horas, três depois do almoço, e ChanYoung abriu os olhos devagar. Onew estava mesmo de frente para ela, a dormir, e até nem estavam muito distantes. Ela acordou e levantou-se. Uma rajada de vento ergueu-se quando ela também se ergueu e Onew acordou. Ignoraram a proximidade e acordaram os outros. JongHyun acordou logo, assim como SuMin e Kai. Os outros foram mais difíceis de acordar. Mas lá acordaram.

Onew, faz carinhas kawaii: JongHyun, que fofos que vocês estavam... até o animalzinho percebeu e subiu para cima do calor dos vossos corpos... que fofura...
JongHyun: Para de fazer caras kawaii, Onew! E deixa lá o animalzinho dormir, que ele não te fez mal nenhum... Ele não subiu para cima de nós, fui eu que o meti em cima de mim, e depois adormeci e ele deixou-se lá ficar. Mas deixa o animal dormir, não faças barulho.
Onew: Está bem... vocês lá sabem.

JongHyun tira com cuidado o porquinho-da-índia de cima deles e pousa-o na toalha. Este acorda, mas volta a enrolar-se todinho e a dormir. Eles dirigem-se para a água. HyunAe percebe o barulho e volta com o DongWoo. Todos se juntam na água, a mandar água uns aos outros e a nadar como doidos.

Key: Não é por nada, mas nós estamos todos borrados...

Key começa a limpar a cara com as mãos, e MinYeon vai para perto dele e limpa um bocadinho também. Key vê que ela também está com a tinta das riscas toda a sair e limpa-lhe a bochecha também. As mãos deles ficam cheias de pigmentos coloridos. Ficam todos a ver o Key tirar cuidadosamente a tinta da cara da MinYeon muito juntinhos. Key fica de certa forma com um sentimento estranho e um magnetismo que o puxa. O mesmo acontece com a MinYeon. Key para de lhe tirar a tinta e fica estranhamente imóvel. Não se consegue mexer nem falar. MinYeon fica assustada ao ver que ele não tira os olhos de cima dela e que não se mexe nem fala.

MinYeon, em tupi: Key... o que se passa?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 11:59:03

Aaaaaaah adoreiiiii *-*

Moreee!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
Convidado
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 13:58:49

*o* adorei Ann *-*
Nana, adoro a tua assinatura *-* xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 14:10:45

:67: :67: :67: :67: :67: :67: TA MUITO FIXEEE :D :D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 20
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 15:38:29

Gomawoo xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 15:46:01

Quero o chap 9 t~t baaa lá
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 15:50:35

AHAHAHAH CLARO QUE QUERES AHAHA XD

ANN... TU AMANHA TENS DE POR O CHAP 8 O.O *laser eyes*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 17:45:51

poiiis tem >.<

ah pois quero *-* *-* meelhor capitulo da história xDD CHAP NOVEE :06: :13:
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 17:50:45

POIS TEEEEEM *-*

AHAHAHAH... poooooois ines xD e eu a pensar que era o beijo entre ti e o minho.. afinal tu queres é outras coisas HAHAHAHAHAH xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 17:52:28

shui não podiiis contar feia >.<
ai cala-te eu nem sei, acho que me vai dar o treco quando acontecer AQUILOOO ! ~~~~

CALA-TE BOCA! Monkey 153
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 17:54:40

AHAHAHAHA VAI SER MESMO BONITO AHAHAHAHHA XD Eu vou me cagar toda a rir a ler aquilo xD

isso.. tambem acho xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nikkie
Dream Girl
Dream Girl
avatar

Feminino Mensagens : 4125
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/06/2011
Idade : 20
Localização : Korea ♡

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 17:56:03

AHAHAHAH, vai ser um momento lindo pahahaha xD ai sempre que eu penso nisso parece que me vai dar uma coisinha má
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://yoonhuns.tumblr.com/
Annlunah 찬영 상태 ♥
Broken Time
Broken Time
avatar

Feminino Mensagens : 1728
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/06/2011
Idade : 20
Localização : Philippines. Kidnaping SeHun's typist.

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 18:09:02

EU SÓ POSTO SE A LENITTA NÃO ME MATAR TT.TT
não, eu posto amanhã, mas só se ela ler hoje xDD portanto toca a avisá-la para vir cá, sim?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://chanlunah.tumblr.com
Rafiki
Drunken Lover
Drunken Lover
avatar

Feminino Mensagens : 6421
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/02/2012
Idade : 20
Localização : caca

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 18:53:05

FUUUUCK.. LENNY UMA'ZINHA FOFINHA VÊM CÁ LER ISTO IMEDIATAMENTE!!!! XD
Voltar ao Topo Ir em baixo
lenitta
Flaming Charisma
Flaming Charisma
avatar

Feminino Mensagens : 2574
Reputação : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 26
Localização : Setúbal - Montijo

MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   Sab 21 Abr - 22:00:36

já li minhas lindas... e ann eu só não te mato se continuares... acabas-te na melhor parte fogoooo.. quero ler maissss...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: YAYAYA {Completa, último chap na página 29}   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
YAYAYA {Completa, último chap na página 29}
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 18Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10 ... 18  Seguinte
 Tópicos similares
-
» YAYAYA {Completa, último chap na página 29}
» Lulu Santos - O Último Romântico - Linha de Baixo Completa e Detalhada com Tablatura
» A Chave do Quinto Elemento ~FANFIC COMPLETA~
» Elle Girl Entrevista com Tokio Hotel completa por Natsumi
» Vídeo-Aula Completa: Modos Gregos e suas Aplicações na Improvisação

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SHINee Portugal :: SHINee Club! :: FanFic's-
Ir para: